clique para ir para a página principal

Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões

Atualizado em -

Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões
► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Azul lança nova empresa para vôos sub-regionais► Totvs apresenta proposta de combinação de negócios com a Linx

A empresa de meios de pagamento Stone (STNE) anunciou nesta terça-feira (11) acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx (LINX3). A empresa está pagando R$ 6,4 bilhões pela Linx, sendo 90% em dinheiro e 10% em ações.

O acordo será implementado por meio de uma fusão de ações no Brasil, com cada ação da Linx sendo trocada por uma nova ação PN classe A e B da Stone. Após outras etapas, o valor base da operação será de R$ 33,7625 por ação da Linx, considerando o preço da ação da Stone com base em 7 de agosto. Até o fim de junho, segundo dados da B3, a Linx tinha 189.408.960 ações.

Em documento divulgado pela Linx, a companhia afirma que assumiu um compromisso de exclusividade com o Grupo Stone para consumar a Operação, ressalvada a possibilidade de certos administradores da Companhia de receber e analisar propostas vinculantes e não-solicitadas de terceiros.

Se a transação não for concluída, a Stone deverá pagar à Linx multa de R$ 605 milhões, “caso a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a operação não seja obtida”, segundo fato relevante da Linx. Já se a Linx realizar uma operação concorrente, caso um terceiro apresente uma oferta melhor, ela terá de pagar à Stone multa equivalente.

Relacionados:

► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Azul lança nova empresa para vôos sub-regionais► Totvs apresenta proposta de combinação de negócios com a Linx

Leia mais: