clique para ir para a página principal

CAF aprova empréstimo milionário para ajudar o Brasil no combate à covid-19

Atualizado em -

CAF aprova empréstimo milionário para ajudar o Brasil no combate à covid-19 Freepik
► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Banco Central anuncia oficialmente a instituição do seu novo sistema de pagamento instantâneos: o PIX► Atividade econômica do Brasil sobe 4,89% em junho, mas acumula queda de 10,94% no trimestre

O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) aprovou empréstimo de US$ 350 milhões para auxiliar o Brasil no combate à Covid-19. Segundo o banco, os recursos devem ser usados pelo Tesouro no pagamento do auxílio emergencial para trabalhadores informais e cidadãos de baixa renda.

Os encargos do financiamento ainda não foram divulgados pelo Governo Federal, mas já se sabe que a União tem buscado crédito mais barato para cobrir a explosão do déficit primário.

Além de já ter fechado captações com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o Novo Banco de Desenvolvimento, a União está em negociações avançadas com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

"Com esse empréstimo, a CAF reforça seu compromisso com o Brasil ao promover a disponibilidade de recursos públicos para atender aos impactos econômicos e sociais gerados pela pandemia, por meio do pagamento de auxílio emergencial para os cidadãos mais vulneráveis do país", afirmou o presidente do banco, Luis Carranza Ugarte, em comunicado.

No início do mês, o ministro da Economia, Paulo Guedes, enfatizou que a economia brasileira estava “decolando” quando foi atingida pela pandemia. Após os gastos extraordinários deste ano, o ministro prometeu uma redução drástica de despesas em 2021.

“Gastamos 10% do PIB em 2020 em programas de assistência na pandemia. O déficit fiscal seria de 1% do PIB neste ano, mas vai chegar a 11% do PIB. Em 2021, voltamos à trajetória fiscal e reduziremos drasticamente o gasto”, disse na época.

Segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa, o Brasil tem 108.054 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h desta segunda-feira (17).

Relacionados:

► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Banco Central anuncia oficialmente a instituição do seu novo sistema de pagamento instantâneos: o PIX► Atividade econômica do Brasil sobe 4,89% em junho, mas acumula queda de 10,94% no trimestre

Leia mais: