clique para ir para a página principal

Expectativa de inflação dos consumidores atinge mínima histórica

Atualizado em -

Expectativa de inflação dos consumidores atinge mínima histórica Foto: Freepik
► Atividade econômica do Brasil sobe 4,89% em junho, mas acumula queda de 10,94% no trimestre► Desemprego​ ​sobe em julho e ​atinge 13,1% da população, aponta ​PNAD

A expectativa de inflação dos consumidores brasileiros para os próximos 12 meses ficou em 4,3% no mês de agosto e atingiu um novo patamar mínimo histórico, segundo dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (21). Em agosto, as expectativas medianas para a inflação nos 12 meses seguintes em todas as faixas de renda diminuíram, principalmente as de menor poder aquisitivo.

inflacao

Fonte: FGV IBRE

Para Renata de Mello Franco, economista da FGV IBRE, os consumidores continuam otimistas em relação à inflação dos próximos meses, apesar das oscilações nos preços da gasolina e da energia elétrica.

“Isso sugere que o cenário de atividade econômica deprimida aliado às baixas expectativas do mercado continuam exercendo forte influência nas expectativas dos consumidores, levando a novos mínimos históricos”, afirma a economista.

Confiança da Indústria

Na quinta-feira (20), a FGV divulgou que a prévia da Sondagem da Indústria de agosto sinaliza crescimento de 8,4 pontos do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de julho, para 98,2 pontos. Segundo a fundação, o aumento da confiança acontece tanto pela melhora nas avaliações dos empresários em relação ao momento como pelas expectativas para os próximos meses.

industria

Fonte: FGV IBRE

Clima na América Latina

Outro importante dado divulgado pela FGV mostra que o clima econômico na América Latina está melhorando. O Indicador de Clima Econômico (ICE) da América Latina avançou no terceiro trimestre de 2020, ao passar de 59,9 pontos negativos para 43,2 pontos negativos. O índice continua na zona desfavorável do ciclo econômico mas, comparado ao segundo trimestre, registrou um ganho de 16,7 pontos.

america latina

Fonte: FGV IBRE

Relacionados:

► Atividade econômica do Brasil sobe 4,89% em junho, mas acumula queda de 10,94% no trimestre► Desemprego​ ​sobe em julho e ​atinge 13,1% da população, aponta ​PNAD

Leia mais: