clique para ir para a página principal

Receita Líquida e Lucro Líquido: Entenda a diferença entre eles

Atualizado em -

Receita Líquida e Lucro Líquido: Entenda a diferença entre eles Foto: Freepik
► C&A registra prejuízo de R$ 192,1 milhões, queda de 217,8%

Os resultados de uma empresa são o ponto de partida para entender a saúde financeira de um negócio. A receita líquida e o lucro líquido são dois exemplos de indicadores deste universo. Apesar da semelhança na escrita, o que pode causar confusões, eles possuem conceitos bem diferentes um do outro.

A chave para a definição de ambos está no termo “líquido”. Ao contrário de bruto ou total, líquido, significará sempre que algo foi subtraído.

Mas o que é Receita Líquida?

É o valor que a empresa efetivamente recebe pelas vendas de seus produtos. É a receita total menos os impostos incidentes sobre a venda, os descontos e os abatimentos concedidos.

Exemplo:

Uma companhia realizou vendas que totalizaram R$ 10000. No entanto, a empresa teve prejuízos de R$ 1000 devoluções de vendas, com R$ 500 em descontos comerciais e R$ 40 com impostos incidentes sobre venda.

Somando os gastos totais temos o valor de R$ 1540 (R$ 1000 + R$ 500 + R$ 40) e, com isso, a receita líquida desta empresa é de R$ 8640 (R$ 10000 - R$ 1540).

Em algumas análises de balanços é comum que as Demonstrações do Resultado das Empresas iniciem por esse indicativo. Ela sozinha não tem muito valor para avaliar uma companhia em termos de investimento. Há casos que a empresa consegue aumentar o faturamento, mas acaba corroendo todo o ganho com despesas operacionais, diminuindo o resultado do período. A receita líquida é um dado técnico intermediário, que ainda receberá alguns descontos antes de resultar no lucro líquido e posteriormente no Ebitda.

E Lucro Líquido?

É o rendimento de uma empresa determinado pela diferença entre a receita e o custo total. Em outras palavras, ele é o ganho que se obtém depois de realizar todos os descontos obrigatórios de uma companhia.

Exemplo:

Uma companhia tem a receita líquida de R$ 5000. No entanto, a empresa teve prejuízos de R$ 700 em custos variáveis, R$ 280 com salários de empregados e R$ 80 com os impostos fixos.

Somando os custos totais temos o valor de R$ 1060 (R$ 700 + R$ 280 + R$ 80) e, com isso, o lucro líquido desta empresa é de R$ 3940 (R$ 5000 - R$ 1060).

Muitos empreendedores acreditam que o lucro líquido representa a entrada de dinheiro em caixa, mas isso não é verdade. Uma companhia pode apresentar lucro e estar praticamente falida. O futuro de um negócio depende demais de um trabalho de contabilidade bem feito e planejamento nas ações.

O ponto central nessa questão é que o dinheiro pode entrar e sair do caixa em períodos distintos. Se um empreendedor comprasse a mercadoria à vista, pagasse à vista todas as suas despesas, e o cliente comprasse dele em dinheiro o lucro seria exatamente igual ao caixa. No entanto, a verdade é muito mais complexa que isso, já que suas reservas podem ser afetadas por inadimplências de clientes, pelo prazo de pagamento pelas matérias primas, reparos emergenciais e até por crises econômicas.

Em um cenário assim, a empresa perde poder de compra e acaba aumentando suas dívidas com bancos e seus próprios fornecedores.

Relacionados:

► C&A registra prejuízo de R$ 192,1 milhões, queda de 217,8%

Leia mais: