clique para ir para a página principal

Confiança do setor de serviços sobe; IPG-M avança 2,74% em agosto

Atualizado em -

Confiança do setor de serviços sobe; IPG-M avança 2,74% em agosto Foto: Freepik
► Confiança do consumidor tem alta em agosto e chega ao mesmo nível de março, aponta FGV► Confiança da Construção sobe em agosto e alcança patamar perto da pré-pandemia

A melhora nos índices de confiança medidos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) também foi registrada no Índice de Confiança de Serviços (ICS), que avançou 6,0 pontos em agosto, para 85,0 pontos, numa escala que vai de zero a 200 pontos.

text

Apesar dos quatro meses consecutivos de alta, o índice ainda está abaixo do nível pré-pandemia. Em fevereiro, o ICS estava em 94,4 pontos. Segundo o economista do FGV IBRE Rodolpho Tobler, a retomada da confiança dos serviços está andando em ritmo mais lento do que em outros setores da economia.

“Em agosto, a confiança de serviços segue a trajetória de recuperação. Apesar da alta, a velocidade dessa retomada tem se mostrado mais lenta que nos demais setores da economia. O resultado positivo desse mês foi influenciado tanto pela melhora da percepção com o momento presente quanto das expectativas", afirma Rodolpho Tobler.

IGP-M avança

A FGV também divulgou nesta sexta (28) que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 2,74% em agosto, alta maior do que a registrada em julho, quando a taxa ficou em 2,23%. No acumulado do ano, o índice tem alta de 9,64% no ano. Em 12 meses, a alta acumulada é de 13,02%.

O maior impacto na aceleração foi o índice de preços ao produtor, que subiu 3,74% em agosto, ante 3,00% em julho.

"Entre as matérias-primas brutas, o destaque foi o minério de ferro, que subiu 10,82% e respondeu por quase 30% do resultado do IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo)", destaca André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,48% em agosto, ante 0,49% em julho. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,82% em agosto, ante 0,84% no mês anterior.

Relacionados:

► Confiança do consumidor tem alta em agosto e chega ao mesmo nível de março, aponta FGV► Confiança da Construção sobe em agosto e alcança patamar perto da pré-pandemia

Leia mais: