clique para ir para a página principal

Governo divulga Projeto de Orçamento de 2021 e propõe salário mínimo de R$ 1.067

Atualizado em -

Governo divulga Projeto de Orçamento de 2021 e propõe salário mínimo de R$ 1.067
► BC divulga aumento de 1% no estoque de crédito no Brasil em julho► Confiança do empresário tem alta expressiva em agosto

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2021, entregue hoje (31) pela equipe econômica do governo, propõe um salário mínimo de R$ 1.067, um aumento de R$ 22 em relação ao salário mínimo atual de R$ 1.045. O reajuste, se aprovado pelo Senado, passa a valer a partir de janeiro de 2021.

O valor apresentado é inferior ao que foi proposto em abril deste ano, de R$ 1.079. A justificativa para essa mudança foi a diminuição na previsão para a inflação deste ano. O aumento no salário mínimo acompanhado somente pela inflação não apresenta aumento real do valor.

Contas públicas

O projeto prevê o déficit primário para o setor consolidado (União, Estados, municípios e estatais) é de R$ 237,3 bilhões para 2021. Para os anos seguintes, as projeções de déficit são: R$ 184,4 bilhões em 2022 e de R$ 152,6 bilhões em 2023

O governo divulgou hoje que as contas do setor público consolidado tiveram rombo de R$ 81 bilhões em julho. No acumulado dos sete primeiros meses do ano, as contas do setor público apresentam déficit de R$ 483,773 bilhões. Este valor é justificado pelos gastos públicos em busca de combater a pandemia causada pela Covid-19.

Para 2021, o PLOA prevê que a despesa total a será de R$ 1,516 trilhão, o equivalente a 19,8% do PIB

PIB, IPCA, Selic e câmbio

O PLOA prevê uma queda de 4,7% para 2020 e crescimento de 3,2% do PIB em 2021. A estimativa da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2021 foi projetada em 3,24%. A previsão da taxa Selic média para 2021 é de 2,13%. A taxa de câmbio média foi prevista em R$ 5,11 para 2021

Estimativas do Banco Central

O último boletim Focus divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central prevê uma queda de 5,28% para 2020 e crescimento de 3,50% para 2021. O IPCA foi estimado em 3%, enquanto a Selic foi prevista em 2,88% para 2021. A taxa de câmbio ficou em R$ 5,00 para 2021.

Gastos com pessoal e encargos de R$ 337,345 bilhões

No Projeto de Lei e Diretrizes Orçamentárias para 2021, o Poder Executivo prevê gastos com pessoal e encargos sociais de R$ 337,345 bilhões, o equivalente a 4,4% do PIB.

“o cenário projetado para 2021 a 2023 se baseia em parâmetros estimados conforme premissas conservadoras - déficits persistentes, porém cadentes, devido ao teto dos gastos”. Os gastos para enfrentamento da calamidade estão restritos a 2020. A previsão é de que, com reformas implementadas “a economia pode responder com ganhos de produtividade. Com maior crescimento haverá aumento da receita primária”, afirma o projeto.

Relacionados:

► BC divulga aumento de 1% no estoque de crédito no Brasil em julho► Confiança do empresário tem alta expressiva em agosto

Leia mais: