clique para ir para a página principal

PIB brasileiro encolhe 9,7% no segundo trimestre e registra maior queda desde 1996

Atualizado em -

PIB brasileiro encolhe 9,7% no segundo trimestre e registra maior queda desde 1996 Foto: Freepik
► Confiança do empresário tem alta expressiva em agosto► Levantamento afirma que vendas têm crescimento no primeiro semestre de 2020 com relação a 2019► PIB: Entenda o que é e como ele é calculado

A economia brasileira foi duramente atingida pelas medidas adotadas para lidar com a pandemia do coronavírus. Segundo dados divulgados nesta terça-feira (01) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil encolheu 9,7% no segundo trimestre deste ano na comparação com os três primeiros meses de 2020. Quando comparado com o mesmo período de 2019, a queda é de 11,4%.

Além de ser a segunda queda trimestral seguida, o número divulgado hoje representa o menor resultado para a economia brasileira desde o início da série histórica, em 1996. A queda mostra o impacto negativo causado pelo isolamento social e pelo fechamento do comércio no auge da pandemia.

economia

Entre os principais fatores que influenciaram no recuo de 9,7% do PIB, destaque para o consumo das famílias, que representa 65% do índice e teve queda de 12,5% no trimestre. O resultado poderia ter sido ainda pior sem os auxílios e programas emergenciais criados pelo governo para socorrer a população.

Os investimentos recuaram 15,4% no trimestre, influenciados pela queda na construção e na produção interna de bens de capital. Somente importação de bens de capital cresceu no período.

Entre os segmentos, a maior queda foi na Indústria (-12,3%), seguida por Serviços (-9,7%). A Agropecuária apresentou variação positiva de 0,4%.

Relacionados:

► Confiança do empresário tem alta expressiva em agosto► Levantamento afirma que vendas têm crescimento no primeiro semestre de 2020 com relação a 2019► PIB: Entenda o que é e como ele é calculado

Leia mais: