clique para ir para a página principal

Segurança de barragens leva MPF a pedir intervenção judicial na Vale

Atualizado em -

Segurança de barragens leva MPF a pedir intervenção judicial na Vale Crédito: Arquivo/Agência Brasil
► JBS supera Petrobras e se torna a maior empresa do país em receita► Guedes defende repassar parte do lucro das estatais para o Renda Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação pedindo intervenção judicial na Vale (VALE3) e afastamento dos executivos responsáveis pela política de segurança da companhia.

Os promotores também pedem que o pagamento de dividendos a acionistas sejam suspensos, calculado em 2 bilhões de dólares, segundo a agência Fitch.

Os promotores alegam que a mineradora precisa mudar sua cultura de prevenção de acidentes para evitar novos desastres como os rompimentos de barragem de Brumadinho, em 2019, e Mariana, em 2015.

A Vale diz que tomou conhecimento da ação por meio da imprensa. Em nota, a companhia esclarece que as atuais práticas de gestão de suas estruturas minerárias refletem as melhores referências globais do setor.

"Em linha com o contínuo aprimoramento dessas práticas, conforme o seu desenvolvimento no mercado, a Vale implementou mudanças ao longo dos últimos 18 meses para fortalecer ainda mais a segurança de seus processos operacionais e de gestão de suas estruturas geotécnicas", disse a mineradora.

Com o anúncio do MPF, às 16h09, as ações da Vale operam com forte baixa (3,70%) na B3, valendo R$ 59,05.

Relacionados:

► JBS supera Petrobras e se torna a maior empresa do país em receita► Guedes defende repassar parte do lucro das estatais para o Renda Brasil

Leia mais: