clique para ir para a página principal

Ibovespa encerra o dia em queda na volta do feriado, acompanhando a correção das bolsas americanas

Atualizado em -

Ibovespa encerra o dia em queda na volta do feriado, acompanhando a correção das bolsas americanas Foto: Freepik
► Moody's vê dívida bruta do Brasil chegar a 95% do PIB► Pior momento do mercado de trabalho aconteceu no início da pandemia, aponta FGV

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -1,18% aos 100.050 pontos pressionado pela aversão global a riscos na volta do feriado. Acompanhando a correção das bolsas americanas, em mais um dia de vendas pesadas nas ações do setor de tecnologia. Os papeis da Tesla afundaram 21,1%, em sua pior baixa em um só pregão após não ser incluída no índice S&P 500 depois do fechamento da última sexta-feira, a Apple caiu 6,7% e Amazon recuou 4,4%.

Além disso, as tensões entre EUA e China se aprofundaram depois que Trump prometeu reduzir drasticamente os lações econômicos entre os dois países e disse que dissociar as economias não traria prejuízo. O índice Dow Jone fechou em queda de -2,25%, S&P 500 em baixa de -2,78% e Nasdaq em queda de -4,11%.

Somado a isso, o cenário das commodities também foi marcada com as desvalorizações, com o petróleo desabando mais de 7% depois que a Arábia Saudita reduziu seu preço de venda para compradores na Ásia. Há temores que a demanda global não se recupere tão cedo devido à evolução nos casos de Covid-19.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de 1,10% a R$ 5,3649 na compra e a R$ 5,3662 na venda.

Maiores altas:

  • Azul (AZUL4) R$ 26,23 +6,67%
  • Localiza (RENT3) R$ 53,85 +6,11%
  • Iguatemi (IGTA3) R$ 36,01 +4,29%

Maiores baixas:

  • PetroRio (PRIO3) R$ 41,50 -5,79%
  • Via Varejo (VVAR3) R$ 18,15 -3,97%
  • Petrobras (PETR3) R$ 22,52 -3,47%

Relacionados:

► Moody's vê dívida bruta do Brasil chegar a 95% do PIB► Pior momento do mercado de trabalho aconteceu no início da pandemia, aponta FGV

Leia mais: