clique para ir para a página principal

GPA inicia processo de IPO da Assaí na B3 e NYSE; Ações disparam

Atualizado em -

GPA inicia processo de IPO da Assaí na B3 e NYSE; Ações disparam Foto: Mario Castello
► Mesmo com desaceleração, inflação de agosto é a maior desde 2016► Vendas no varejo crescem 5,2% e registram melhor resultado para o mês de julho desde 2000

A Companhia Brasileira de Distribuição GPA, maior empresa varejista do Brasil que tem em seu portfólio negócios como Pão de Açúcar, Extra, Compre Bem e Assaí, anunciou hoje (10) que o seu conselho de administração autorizou estudo para a cisão da rede de atacarejo Assaí e preparação para a entrada da empresa na B3.

De acordo com fato relevante divulgado, a cisão será precedida da transferência da participação acionária atualmente detida por Assaí em Almacenes Éxito S.A. para o GPA. A varejista afirmou que a transação permitirá que cada negócio tenha acesso direto ao mercado de capitais e a outras fontes de financiamento.

A previsão é de que o negócio seja concluído até março de 2021, disse o co-vice-presidente do conselho de administração do GPA, Ronaldo Iabrudi.

"O propósito da transação é liberar potencial dos negócios de cash & carry e do varejo tradicional da companhia, permitindo que operem de forma autônoma, com administração separada e foco nos seus respectivos modelos de negócios", afirmou o Iabrudi em teleconferência com jornalistas.

Como resultado, as ações PCAR3 registravam alta de 15,33% às 14h31.

GPA lucrou 20% menos no 2T20

A GPA teve queda de 20,3% no lucro líquido do segundo trimestre ante igual período em 2019, impactado por custos operacionais e outras despesas atreladas à aquisição do grupo colombiano Almacenes Éxito, que minimizaram o salto das vendas em meio à pandemia de coronavírus. O lucro líquido consolidado das operações no Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai foi de R$ 333 milhões de abril a junho, segundo balanço divulgado.

As vendas brutas subiram 26,4% na rede de atacarejo Assaí e 13,6% na unidade chamada "multivarejo", que conta com as bandeiras Extra, Pão de Açúcar e Compre Bem.

As operações de comércio eletrônico dispararam 272% ante o segundo trimestre do ano passado, como resultado do isolamento social causado pela pandemia.

Relacionados:

► Mesmo com desaceleração, inflação de agosto é a maior desde 2016► Vendas no varejo crescem 5,2% e registram melhor resultado para o mês de julho desde 2000

Leia mais: