clique para ir para a página principal

Totvs prorroga por 30 dias proposta de fusão com a Linx

Atualizado em -

Totvs prorroga por 30 dias proposta de fusão com a Linx Foto: Totvs/divulgação
► Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões► Totvs apresenta proposta de combinação de negócios com a Linx

A Totvs (TOTS3) informou na noite desta sexta-feira (11) que prorrogou por 30 dias a validade da proposta de combinação de negócios com a Linx (LINX3). Segundo o comunicado, a empresa confirmou estar de acordo com a correção a ser paga por ação, no valor de R$6,20, com base na variação do CDI.

"Reiterados, assim, nosso compromisso de trabalhar junto com os conselheiros independentes da Linx para dar seguimento à submissão da nossa Proposta aos acionistas da Linx, observando os mais altos padrões de governança, esperando que a Proposta da TOTVS tenha a mesma atenção e urgência dada na análise e aprovação de outra proposta. Reiteramos ser fundamental que todas as propostas disponíveis sejam submetidas aos acionistas da Linx simultaneamente, na mesma assembleia geral, no contexto dos deveres fiduciários dos conselheiros independentes e da preservação do pleno direito de escolha dos mesmos acionistas", disse em fato relevante.

Na terça-feira (2), a Totvs informou que está disposta a pagar uma multa de R$ 100 milhões para a Linx, caso a proposta que fez para fusão seja vetada posteriormente pelo Cade. A Totvs quer pagar R$ 6,1 bilhões pela empresa de software de gestão.

A Linx também é alvo da Stone (STNE), que anunciou uma melhora na proposta de incorporação da empresa de tecnologia para o varejo. Na nova proposta, o valor pago por ação subiu de R$ 33,76 para R$ 35,10. Também houve acerto da multa que as partes podem ter de pagar uma a outra em algumas situações nas quais o acordo não seja fechado. A multa passou de R$ 605 milhões para R$ 453,75 milhões.

Relacionados:

► Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões► Totvs apresenta proposta de combinação de negócios com a Linx

Leia mais: