clique para ir para a página principal

Bolsonaro afirma que "está proibido" falar de Renda Brasil em seu governo

Atualizado em -

Bolsonaro afirma que "está proibido" falar de Renda Brasil em seu governo Foto: Marcos Corrêa | PR
► Guedes defende repassar parte do lucro das estatais para o Renda Brasil► Governo endurece regra para ter direito ao auxílio emergencial de R$300

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (15) que não haverá Renda Brasil em seu governo e que o Bolsa Família vai continuar. A declaração encerra as especulações dos últimos dias acerca dos planos da equipe econômica para o Renda Brasil, que substituiria o Bolsa Família.

"Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final", disse Bolsonaro em vídeo publicado em rede social.

No início do vídeo, divulgado nesta terça, o presidente mostra manchetes de veículos de comunicação que repercutiram a ideia que o governo teria de congelar aposentadorias.

As reportagens fazem referência a uma entrevista concedida no último final de semana pelo secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, que afirmou que uma das alternativas para viabilizar o Renda Brasil seria desvincular aposentadoria e pensões do salário mínimo e congelar os benefícios por dois anos. A declaração causou polêmica e Bolsonaro afirmou que quem defende essa ideia receberá "cartão vermelho".

"Quem porventura vier propor para mim uma medida como essa, eu só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem o mínimo de coração, o mínimo de entendimento [sobre] como vivem os aposentados no Brasil", disse o presidente.

Bolsonaro fez questão de enfatizar que congelar aposentadorias, cortar auxílio para idosos e pobres com deficiência é "um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade".

Relacionados:

► Guedes defende repassar parte do lucro das estatais para o Renda Brasil► Governo endurece regra para ter direito ao auxílio emergencial de R$300

Leia mais: