clique para ir para a página principal

B3 informa alteração no tamanho do Lote-padrão de BDRs e ETFs

Atualizado em -

B3 informa alteração no tamanho do Lote-padrão de BDRs e ETFs Foto: Csaba Nagy por Pixabay
► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Entenda o que são BDRs► B3 afirma que negociação de BDR para investidor de varejo precisará de ajustes

A partir do dia 28 de setembro a B3 vai alterar a quantidade mínima negociada de BDRs Não Patrocinados Nível I, ETFs de renda variável e as Opções sobre ETFs de renda variável passarão de 10 para 1 unidade. Além disso, os BDRs Patrocinados Nível II ou III passarão de 100 unidades para 1 unidade.

“Essa era mais uma alteração aguardada pelo mercado nos BDRs que, associada à constante revisão da paridade dos programas, cria melhores condições de acesso aos investidores pessoas físicas nas ações internacionais e, consequentemente, dos investidores institucionais. É mais um importante passo para impulsionar a liquidez e volumes do produto”, comenta Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes da B3.

Liberação de BDR para pessoa física

Em 11 de agosto, a CVM divulgou a mudança na regra de acesso aos BDRs, ampliando à pessoa física.

“Sempre em parceria com a CVM e com o mercado trabalhamos de forma bastante cuidadosa para que todos esses passos fossem dados. Nossa expectativa é que no mês de outubro as pessoas físicas possam efetivamente investir em ações internacionais”, pontua Mario Palhares, diretor de Produtos Listados da B3.

A nova regra também permite o desenvolvimento do mercado de ETFs no Brasil, pois a CVM autorizou ETFs estrangeiros e títulos de dívida como lastros dos BDRs.

Em 27 de agosto, a B3 afirmou que a negociação de BDRs para investidor de varejo ainda precisará de ajustes que podem levar até dois meses.

“Assim, somente após a aprovação do regulamento pela bolsa, os investidores pessoas físicas poderão investir diretamente em BDR NP. Só serão acessíveis os BDRs não patrocinados que tenham como lastro ações de emissores estrangeiros já admitidas à negociação em mercados reconhecidos”, esclareceu a B3, em comunicado enviado às corretoras e distribuidoras de valores.

Relacionados:

► Investidor brasileiro poderá negociar BDRs de empresas brasileiras listadas no exterior► Entenda o que são BDRs► B3 afirma que negociação de BDR para investidor de varejo precisará de ajustes

Leia mais: