clique para ir para a página principal

Conselho aprova desdobramento de ações da Magazine Luiza

Atualizado em -

Conselho aprova desdobramento de ações da Magazine Luiza Foto: Aluisio Alves
► Oi encerra julho com geração de caixa operacional em R$ 8 milhões; ações saltam► Ministro afirma que empresas como Magalu e Amazon estão interessadas na compra dos Correios

A Magazine Luiza informou nesta sexta-feira (18) que seu Conselho de Administração aprovou, por unanimidade, a proposta de desdobramento da totalidade de suas ações. Agora, a Presidente do Conselho de Administração da Companhia convocará a Assembleia Geral Extraordinária para submeter ao exame, discussão e deliberação dos acionistas a proposta.

Segundo o comunicado de Fato Relevante divulgado pela empresa, será realizado o desdobramento da totalidade das atuais 1.624.731.712 (um bilhão, seiscentas e vinte e quatro milhões, setecentas e trinta e uma mil setecentas e doze) ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da Companhia, na proporção de 01 ação para 04 ações da mesma espécie.

Após o desdobramento, o capital social do Magazine Luiza permanecerá no montante de R$6.070.911.472,00, dividido em 6.498.926.848 (seis bilhões, quatrocentas e noventa e oito milhões, novecentas e vinte e seis mil, oitocentas e quarenta e oito) ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

"A realização da operação de desdobramento das ações ordinárias de emissão da Companhia tem como principal objetivo conferir melhor patamar para a cotação das ações a fim de torná-las mais acessível aos investidores", afirma a empresa no comunicado oficial.

Desdobramento de ações

O desdobramento de ações é um mecanismo usado por empresas que acreditam que o preço de suas ações está elevado demais e, por isso, pode dificultar a entrada de novos investidores.

Esse processo consiste em dividir cada ação como uma fatia de bolo, por exemplo. No caso da Magazine Luiza, cada "fatia" será dividida em quatro (proporção de 1 para 4). Essa operação faz com que o valor de cada ação diminua e, ao mesmo tempo, aumenta o número de ações da empresa. Como informado pela Magalu em seu comunicado, o objetivo do desdobramento é tornar a ação mais acessível aos investidores.

Em agosto de 2019, a Magalu fez um desdobramento de ações na proporção de 8 por 1. Na época, cada ação foi dividida em oito partes, de modo que ela passou a ser negociada de cerca de R$ 277 para em torno de R$ 36.

Relacionados:

► Oi encerra julho com geração de caixa operacional em R$ 8 milhões; ações saltam► Ministro afirma que empresas como Magalu e Amazon estão interessadas na compra dos Correios

Leia mais: