clique para ir para a página principal

Com pressão de alimentos, prévia da inflação de setembro tem maior alta para o mês desde 2012

Atualizado em -

Com pressão de alimentos, prévia da inflação de setembro tem maior alta para o mês desde 2012
► Confiança do consumidor cresce, mas pessimismo de classes mais baixas ainda impacta ► Roberto Rocha diz que não há ambiente político para uma nova CPMF; Guedes defende imposto

A alta do preço dos alimentos fez o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerado prévia da inflação, subir 0,45% no mês de setembro, maior alta já registrada desde 2012.

text

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, seis tiveram alta em setembro, com a maior variação (1,48%) registrada pelo grupo de Alimentação e bebidas. Segundo o IBGE, não foram apenas as carnes (que tiveram alta de 3,42%) que impactaram o índice no setor de alimentos. Itens como tomate (22,53%), óleo de soja (20,33%), arroz (9,96%) e leite (5,59%) também influenciaram.

Outro setor com alta significativa apontada pelo IBGE foi o de Transportes, com a segunda maior variação do mês, de 0,83%. O principal impacto veio da gasolina, que registrou a terceira alta consecutiva, de 3,19%. O óleo diesel (2,93%) e o etanol (1,98%) também tiveram aumento no mês. Outro item do setor de Transportes destacado pelo IBGE foram as passagens aéreas, que registraram alta de 6,11%, após quatro meses seguidos de quedas.

Relacionados:

► Confiança do consumidor cresce, mas pessimismo de classes mais baixas ainda impacta ► Roberto Rocha diz que não há ambiente político para uma nova CPMF; Guedes defende imposto

Leia mais: