clique para ir para a página principal

Banco do Brasil e UBS fecham parceria para sociedade em banco de investimentos e corretora

Atualizado em -

Banco do Brasil e UBS fecham parceria para sociedade em banco de investimentos e corretora Foto: Bruno Santos/Folhapress
► Itaú é a marca mais valiosa do Brasil, aponta pesquisa► Petrobras eleva preço da gasolina e do diesel novamente a partir desta quarta (30)

Em fato relevante divulgado nesta quarta-feira (30), o Banco do Brasil (BBAS3) revelou que a subsidiária BB-BI e o UBS formalizaram parceria estratégica para atuação em atividades de banco de investimento e de corretora de valores mobiliários no segmento institucional no Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai.

O UBS terá 50,01% do capital social da companhia, enquanto o banco brasileiro terá os 49,99% restantes.

“A parceria estratégica consolida-se em uma nova companhia e suas controladas, iniciando suas operações como uma plataforma de banco de investimentos completa, combinando a rede de relacionamentos do BB no Brasil e sua forte capacidade de distribuição para pessoas físicas, com a expertise e capacidade de distribuição global do UBS”, afirmou o BB.

Os acionistas terão que indicar três membros para o conselho de administração. O presidente será apontado pelo BB e o vice pelo UBS. Já a diretoria executiva será formada por profissionais das duas casas, contudo os suíços indicarão o diretor-presidente.

"Com o lançamento da parceria, os clientes corporativos do BB passam a contar com a plataforma de alcance global do UBS, proporcionando acesso diferenciado a produtos e serviços de investment banking e com a ampliação da oferta de soluções integradas nesses mercados", finalizou o banco brasileiro.

Resultados e mudanças

Em agosto, o Banco do Brasil informou que apresentou um lucro líquido de R$ 3,2 bilhões no segundo trimestre de 2020, queda de 23,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

As empresas anunciaram que os clientes do banco brasileiro deverão ser beneficiados com o alcance global do trading do UBS e de seu banco de investimento, enquanto seu parceiro com sede em Zurique (Suíça) terá acesso aos fluxos de transações e clientes corporativos do Banco do Brasil. O UBS auxiliará através de sua plataforma de banco de investimento no Brasil e na Argentina, assim como com sua corretora voltada para clientes institucionais brasileiros.

O banco de investimento do BB também dará ao UBS um caminho de entrada no mercado regional de renda fixa, no qual o banco brasileiro ocupa o quinto lugar no ranking de liderança em emissões primárias, de acordo com a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

UBS BB Investment Bank

A parceria terá o nome de UBS BB Investment Bank e inicia operações nesta quinta-feira (1) com Daniel Bassan como presidente. Hélio Magalhães, presidente do conselho do Banco do Brasil e ex-presidente do Citigroup no Brasil, será o chairman da nova companhia.

“Nós queremos alavancar as relações do Banco do Brasil com as empresas médias e com o setor de agribusiness, e levar essas companhias para o mercado de capitais, com um foco especial em green finance e ESG”, disse Sylvia Coutinho, presidente do UBS no Brasil e chefe de gestão de fortunas para a América Latina do banco.

Relacionados:

► Itaú é a marca mais valiosa do Brasil, aponta pesquisa► Petrobras eleva preço da gasolina e do diesel novamente a partir desta quarta (30)

Leia mais: