clique para ir para a página principal

A 1 mês das eleições nos Estados Unidos, Donald Trump e esposa são diagnosticados com Covid-19

Atualizado em -

A 1 mês das eleições nos Estados Unidos, Donald Trump e esposa são diagnosticados com Covid-19 Foto: Benoit Tessier | Reuters
► Guedes afirma que criação de novo fundo colocará a União em rota de implosão fiscal► Bolsonaro afirma que indicará Kassio Nunes Marques para vaga no Supremo Tribunal Federal

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou nesta quinta-feira (01) que ele e sua esposa, Melania Trump, foram diagnosticados com o novo coronavírus. A notícia impactou negativamente o mercado e, nesta sexta (02) pela manhã, já era possível verificar quedas nos futuros do S&P 500, Nasdaq futuro e Dow Jones de 1,15%.

Em seu Twitter, Trump destacou que os dois começarão o processo de quarentena e recuperação imediatamente.

"Vamos começar nossa quarentena e o processo de recuperação imediatamente. Vamos superar isso juntos!", escreveu Trump.

O diagnóstico obriga Donald Trump a se isolar num momento determinante para a política norte-americana: faltam apenas 32 dias para as eleições presidenciais, que acontecerão no dia 03 de novembro. A doença pode atrapalhar os planos do atual presidente de se reeleger e favorecer Joe Biden, seu adversário, que tenta vencer a disputa pelo partido Democrata.

Trump realizou o teste após uma de suas assessoras, Hope Hicks, testar positivo para Covid-19. Ela acompanhou o presidente no avião que viajou para Cleveland na última terça-feira (29), quando aconteceu o primeiro debate entre Trump e Biden. O debate, inclusive, foi marcado por ofensas e discussões entre os dois candidatos.

Também no Twitter, Melania Trump afirmou que os dois estão se sentindo bem.

"Como muitos americanos fizeram este ano, Donald Trump e eu estamos em quarentena em casa após teste positivo para covid-19. Estamos nos sentindo bem e adiei todos os próximos compromissos. Por favor, certifique-se de que você está ficando seguro e todos nós passaremos por isso juntos", escreveu a primeira-dama.

Coronavírus nos EUA

Dados da agência Reuters apontam que os novos casos de covid-19 aumentaram em 27 dos 50 estados norte-americanos em setembro na comparação com agosto, liderados por uma disparada de 111% no Wisconsin. O país relatou 1,18 milhão de novos casos em setembro, contra 1,41 milhão em agosto. Ao todo, as ocorrências chegaram a 7,26 milhões, aumento de 19% nos números apurados até agosto.

Relacionados:

► Guedes afirma que criação de novo fundo colocará a União em rota de implosão fiscal► Bolsonaro afirma que indicará Kassio Nunes Marques para vaga no Supremo Tribunal Federal

Leia mais: