clique para ir para a página principal

Oferta de ações da Suzano rende R$6,9 bilhões para o BNDES, informa CVM

Atualizado em -

Oferta de ações da Suzano rende R$6,9 bilhões para o BNDES, informa CVM Foto: Sérgio Moraes/Reuters
► O que é Ebitda e como usar esse indicador para avaliar uma empresa► Balança comercial tem superávit de US$ 6,1 bi em setembro► STF autoriza venda de refinarias da Petrobras sem aval do Congresso

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou nesta sexta-feira (2) que a oferta pública secundária de ações da Suzano (SUZB3), referente à fatia do BNDESPar - braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), movimentou R$ 6,91 bilhões. Segundo o comunicado, 150.217.425 ações foram vendidas, a R$ 46 cada.

O follow-on tinha como oferta-base 80% dessas ações e poderia ter lote adicional do restante. Quando o banco de fomento lançou a oferta, a ação estava cotada a um valor superior (R$ 49,02), mas o consenso foi que o atual patamar de preço ainda era bom e justificava a efetivação da operação.

O JPMorgan, Bank of America Merrill Lynch, Bradesco BBI, Itaú BBA e XP Investimentos foram os coordenadores da oferta brasileira.

As ações da Suzano encerraram em queda de 0,37%, a R$ 46,33, no pregão desta sexta-feira da B3.

Resultados

Em agosto, a Suzano informou seus resultados no segundo trimestre de 2020. A empresa apresentou um prejuízo líquido de R$ 2,1 bilhões, contra lucro líquido de R$ 699,8 milhões em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Suzano atingiu R$ 4,2 bilhões no 2t20, apresentando crescimento de 35% na comparação com o 2t19.

Relacionados:

► O que é Ebitda e como usar esse indicador para avaliar uma empresa► Balança comercial tem superávit de US$ 6,1 bi em setembro► STF autoriza venda de refinarias da Petrobras sem aval do Congresso

Leia mais: