clique para ir para a página principal

Poupança acumula perda de 0,46% nos últimos 12 meses, informa Economatica

Atualizado em -

Poupança acumula perda de 0,46% nos últimos 12 meses, informa Economatica Freepik
► Como a Taxa Selic funciona?► Banco Mundial prevê queda do PIB do Brasil em 2020 para 5,4%; antes sinalizava 8%

Levantamento realizado pela Economatica mostrou nesta sexta-feira (9) que a alta da inflação no mês de setembro, chegando a 0,64%, prejudicou os rendimentos da poupança. Nos últimos 12 meses, a caderneta acumula perdas de 0,46%, descontando o IPCA do período. Neste tipo de comparação, este é o pior resultado desde agosto de 2016.

Em agosto, a poupança registrou ganho de 0,45% no acumulado em 12 meses. A última vez que o investimento tinha perdido para a inflação nesta base de comparação havia sido em janeiro (-0,05%).

Segundo a Economatica, os investimentos com maiores retornos no período de um ano, já descontada a inflação, foram o ouro (60,17%), o euro (41,16%) e o dólar (31,33%). Já o CDI – taxa de referência de juros de empréstimos entre bancos – teve ganho real de 0,40%.

Um dos motivos para a perda de rentabilidade da poupança é a Taxa Selic, atualmente em mínima histórica de 2% ao ano. Desde então, a correção da poupança passou a ser de 1,4% ao ano.

Inflação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta sexta-feira (09), que o IPCA no país acelerou para 0,64% em setembro, após fechar em 0,24% em agosto. A taxa registrada é a maior para um mês de setembro desde 2003, quando o indicador foi de 0,78%.

No ano, o indicador acumula alta de 1,34% e, em 12 meses, de 3,14%. O maior impacto no índice do mês veio do grupo Alimentação e Bebidas (2,28%), com destaque para as altas nos preços do óleo de soja (27,54%) e do arroz (17,98%).

Outros produtos importantes também impactaram o índice. Como no caso do tomate (11,72%), do leite longa vida (6,01%) e das carnes (4,53%). No lado das quedas, os destaques foram cebola (-11,80%), batata-inglesa (-6,30%), alho (-4,54%) e frutas (-1,59%).

Relacionados:

► Como a Taxa Selic funciona?► Banco Mundial prevê queda do PIB do Brasil em 2020 para 5,4%; antes sinalizava 8%

Leia mais: