clique para ir para a página principal

Ibovespa fecha em queda de 0,75% em contramão das bolsas internacionais; Dólar sobe a R$5,643

Atualizado em -

Ibovespa fecha em queda de 0,75% em contramão das bolsas internacionais; Dólar sobe a R$5,643 Unsplash
► Magazine Luiza compra escola digital de negócios ComSchool► Pfizer pode solicitar uso emergencial de vacina contra Covid-19 em novembro

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -0,75% aos 98.309 pontos se descolando das bolsas internacionais, que registraram leves ganhos em meio ao anúncio da Pfizer de que poderia se inscrever para o uso emergencial de sua vacina contra o coronavírus no final de novembro. As vendas do varejo americano subiram 1,9% no mês passado, acima da projeção mediana dos economistas consultados pela Reuters, que apontava para um crescimento de 0,7% em setembro.

A bolsa brasileira teve pressão pelas ações da Petrobras e dos bancos, que juntos respondem por 23,39% da carteira teórica do Ibovespa. A Petrobras novamente seguiu a baixa nos preços do petróleo no mercado internacional.

Vale lembras que segunda-feira haverá vencimento de opções sobre ações, o que leva a um aumento na volatilidade por conta da disputa entre comprados e vendidos.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,32% a R$ 5,642 na compra e a R$ 5,643 na venda.

Maiores altas

  • Braskem (BRKM5) +5,72% R$ 22,37
  • Suzano (SUZB3) +4,51% R$ 50,54
  • Usiminas (USIM5) +4,33% R$ 11,32

Maiores baixas

  • Cogna (COGN3) -3,77% R$ 4,85
  • Notre Dame Intermédica (GNDI3) -3,28% R$ 64,87
  • YDUQS (YDUQ3) -3,19% R$ 25,84

Relacionados:

► Magazine Luiza compra escola digital de negócios ComSchool► Pfizer pode solicitar uso emergencial de vacina contra Covid-19 em novembro

Leia mais: