clique para ir para a página principal

Ações estrangeiras são liberadas para pequenos investidores na B3

Atualizado em -

Ações estrangeiras são liberadas para pequenos investidores na B3 Foto: Marcello Casal Jr. | Agência Brasil
► Entenda o que são BDRs► Levantamento do Sebrae e FGV aponta melhoria no acesso ao crédito para pequenos negócios► Kassio Marques é aprovado pelo Senado e será próximo ministro do STF

Os pequenos investidores brasileiros já podem investir em papéis que representam ações estrangeiras. Os chamados BDRs (Brazilian Depositary Receipt), que são recibos que representam ações emitidas por empresas de fora do Brasil, foram liberados para investidores com menos de R$ 1 milhão em aplicações.

Na prática, será possível investir em ações de outros países, inclusive das “Big Techs”, que são as gigantes americanas de tecnologia, como Google, Apple e Microsoft.

A alteração já havia sido sinalizada em agosto e passa a valer a partir desta quinta (22), após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovar as últimas mudanças no Regulamento para Listagem de Emissores. A regra permite também o investimento em recibos de títulos de dívida emitidos no exterior, mas a regulação deste produto ainda não foi concluída.

O investidor de BDR poderá ganhar com a valorização da empresa no exterior, mas também estará sujeito a perdas com a desvalorização do dólar no Brasil.

Neste ano, o índice BDRx, que reúne 54 papéis de empresas estrangeiras, ganhou 51% enquanto o Ibovespa, de ações brasileiras, caiu 15,4%.

Relacionados:

► Entenda o que são BDRs► Levantamento do Sebrae e FGV aponta melhoria no acesso ao crédito para pequenos negócios► Kassio Marques é aprovado pelo Senado e será próximo ministro do STF

Leia mais: