clique para ir para a página principal

Petrobras tem prejuízo de R$1,5 bi no 3t20; Lucro da Tupy dobra

Atualizado em -

Petrobras tem prejuízo de R$1,5 bi no 3t20; Lucro da Tupy dobra Pilar Olivares/Reuters
► O que é Ebitda e como usar esse indicador para avaliar uma empresa► Telefônica Brasil tem lucro 25% maior no 3º trimestre, mesmo com queda na receita

A Petrobras (PETR4) divulgou na noite desta quarta-feira (28) que registrou prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre deste ano, ante lucro de R$ 9 bilhões no mesmo período do ano passado, uma vez que os ganhos com maiores volumes de vendas de petróleo e derivados e maiores preços do Brent foram mais do que compensados por despesas financeiras, influenciadas por prêmios pagos na recompra de títulos.

A projeção, de acordo com estimativa média dos analistas compilada pela Refinitiv, era de lucro de R$ 736 milhões no terceiro trimestre deste ano. Esse foi o terceiro resultado negativo seguido da companhia estatal, que acumula prejuízo de R$ 52,7 bilhões nos nove primeiros meses do ano.

O Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação ajustado) somou R$ 33,4 bilhões, versus 32,6 bilhões no mesmo período do ano passado.

“Destacamos a aprovação da adesão aos programas de anistia tributária afetando tanto o lucro líquido quanto o Ebitda ajustado, e o prêmio pago na recompra de títulos, que afetou apenas o lucro líquido”, disse a estatal.

A receita de vendas da estatal totalizou R$ 70,73 bilhões, alta de 39% na base sequencial, mas queda de 8,2% na comparação com julho a setembro de 2019.

Tupy

A Tupy (TUPY3) divulgou hoje (28) que terminou o terceiro trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 128 milhões, montante 92,6% maior em relação ao valor registrado no mesmo período de 2019, de R$ 66,4 milhões. Esse é o maior resultado da história da companhia de metalurgia, de acordo com o comunicado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) também atingiu recorde, com avanço de 32,5% (R$ 248,7 milhões) por conta dos ganhos de eficiência estruturais. Na base ajustada, o montante chegou a R$ 257,5 milhões.

Já as receitas caíram 6,6%, para R$ 1,2 bilhão, com recuperação gradual desde o mês de junho e crescimento de 93,9% em relação ao 2T20.

"O terceiro trimestre deste ano foi marcado pelo movimento de retomada das operações, gerando crescimento expressivo dos nossos resultados, fruto da recuperação, ainda que parcial, dos mercados atendidos pela Companhia e do comprometimento e dedicação dos nossos funcionários, além do apoio dos clientes e fornecedores", informou em nota.

Relacionados:

► O que é Ebitda e como usar esse indicador para avaliar uma empresa► Telefônica Brasil tem lucro 25% maior no 3º trimestre, mesmo com queda na receita

Leia mais: