clique para ir para a página principal

Ibovespa zera alta do mês de outubro; aversão ao risco continua

Atualizado em -

Ibovespa zera alta do mês de outubro; aversão ao risco continua Getty Images
► Anvisa autoriza a importação de insumo para CoronaVac; Doria agradece► BDRs ficam mais acessíveis a partir desta quinta (29) com desdobramentos

O Ibovespa encerrou a última sessão em forte queda, variação -4,25%, cotado a 95.369 pontos. A grande aversão ao risco nos mercados internacionais após novas medidas sociais restritivas na Europa derrubou o mercado de ações e o índice brasileiro zerou toda a alta do mês de outubro. Na França, o presidente Macron disse que as restrições devem durar até dezembro. Já na Alemanha, Angela Merkel chegou a acordo para que as medidas durem um mês e já prepara um pacote de estímulos de até 10 bilhões de euros.

Destaques do dia

Na manhã de hoje, o índice S&P 500 futuro indica alta de 0,14% e as bolsas europeias caem 0,50%. Nos EUA, o diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), disse que a vacina contra a Covid não deve ficar pronta até janeiro, no mínimo. No cenário local, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa básica Selic em 2% ao ano. Na agenda econômica do dia, destaque para a divulgação da prévia do PIB do terceiro trimestre dos EUA e para a entrevista da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde.

Corporativo

No cenário corporativo, a Vale registrou lucro de US$ 2,908 bilhões no terceiro trimestre, alta de 76% em relação ao mesmo período de 2019. Saiba mais aqui.

A Petrobras, por sua vez, registrou prejuízo de R$ 1,546 bilhão no terceiro trimestre ante lucro de R$ 9,087 no mesmo período de 2019. Para ler mais sobre os resultados da Petrobras, clique aqui.

Entre as commodities, os contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em queda de 0,71%, enquanto o petróleo Brent opera em queda de 4,69%, cotado a US$ 37,75.

Relacionados:

► Anvisa autoriza a importação de insumo para CoronaVac; Doria agradece► BDRs ficam mais acessíveis a partir desta quinta (29) com desdobramentos

Leia mais: