clique para ir para a página principal

Banco Mundial aprova empréstimo de US$ 1 bilhão para ampliação do Bolsa Família

Atualizado em -

Banco Mundial aprova empréstimo de US$ 1 bilhão para ampliação do Bolsa Família MDS/Divulgação
► Setembro tem recorde de IPOs com 8 empresas abrindo capital na bolsa ► Em meio à apreensão por ‘segunda onda’, PIB europeu dá sinais de recuperação

O Banco Mundial aprovou nesta sexta-feira (30) um empréstimo de US$ 1 bilhão (R$ 5,76 bilhões) para que o Brasil possa ampliar o programa Bolsa Família. O montante liberado pela instituição integra o Projeto de Apoio à Renda para os Pobres Afetados pela Covid-19.

"O programa apoiará a ampliação do programa Bolsa Família, por meio do financiamento de transferências de renda que beneficiarão cerca de 3 milhões de pessoas, incluindo mulheres, crianças e jovens, indígenas e outras minorias", diz nota divulgada pelo banco.

Segundo a instituição, antes da pandemia aproximadamente 13 milhões de famílias estavam cadastradas no programa social do governo. Com o projeto, o benefício será ampliado para pelo menos 1,2 milhão de famílias. Tal extensão deverá impactar 3 milhões de pessoas, sendo 990 mil crianças e jovens e 7.000 indígenas, afirmou o banco.

Desde que o primeiro caso de Covid-19 foi registrado, o novo vírus infectou mais de 5,49 milhões de pessoas no Brasil e já foram registradas cerca de 159 mil mortes, segundo dados do consórcio entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1.

Renda Cidadã

O presidente Jair Bolsonaro já sinalizou que pretende substituir o Bolsa Família pelo programa Renda Cidadã, que deverá ser apresentado depois da eleição municipal. As formas de financiamento ao projeto provocaram crise dentro do governo e críticas do mercado financeiro. Para saber mais, clique aqui.

Relacionados:

► Setembro tem recorde de IPOs com 8 empresas abrindo capital na bolsa ► Em meio à apreensão por ‘segunda onda’, PIB europeu dá sinais de recuperação

Leia mais: