clique para ir para a página principal

Ibovespa cai 2,72%; pregão foi marcado por desmonte de posições antes das eleições dos EUA

Atualizado em -

Ibovespa cai 2,72%; pregão foi marcado por desmonte de posições antes das eleições dos EUA Unsplash
► Balanços positivos trazem alívio à Bolsa brasileira► Desemprego chega a 14,4%; maior da série histórica iniciada em 2012

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -2,72% aos 93.952 pontos, além dos temores relacionados à Covid-19, o pregão foi marcado por um desmonte de posições antes das eleições presidenciais nos EUA na terça-feira e por uma baixa nas ações de empresas de tecnologia americanas.

As ações da Apple despencaram 5,6% depois da companhia reportar um declínio de quase 20% nas vendas de iPhone e os papéis da Amazon recuaram 5,5% mesmo após apresentar fortes números no trimestre.

Na Europa, o governo da Bélgica anunciou um lockdown para conter a segunda onda do coronavírus, segundo a agência RTBF. A medida passa a valer em 2 de novembro e se estenderá até o dia 13. O PIB da zona do euro cresceu 12,7% no terceiro trimestre de 2020 ante o segundo, segundo a Eurostat.

Enquanto isso, o dólar comercial registra queda de -0,47% a R$ 5,737 na compra e a R$ 5,738 na venda.

Maiores altas

  • IRB (IRBR3) +2,46% R$ 6,26
  • Vivo (VIVT4) +1,40% R$ 42,74
  • Taesa (TAEE11) +0,56% R$ 28,55

Maiores baixas

  • B2W (BTOW3) -9,14% R$ 75,10
  • Cogna (COGN3) -5,73% R$ 4,28
  • Hering (HGTX3) -5,68% R$ 16,10

Relacionados:

► Balanços positivos trazem alívio à Bolsa brasileira► Desemprego chega a 14,4%; maior da série histórica iniciada em 2012

Leia mais: