clique para ir para a página principal

Anvisa retoma testes da CoronaVac

Atualizado em -

Anvisa retoma testes da CoronaVac Pixabay
► Anvisa interrompe estudos clínicos da Coronavac por "evento adverso grave"► Resultados promissores de vacinas trazem otimismo ao mercado

Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou esta tarde que os testes da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac para a Covid-19, serão retomados no Brasil.

A entidade diz que a causa do ‘evento adverso’ que levou à suspensão dos testes está em investigação.

"A ANVISA entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG [evento adverso grave] inesperado e a vacina", diz a nota da agência divulgada nesta quarta (11).

O texto diz, ainda, que a Anvisa "não está divulgando a natureza" do evento adverso ocorrido "em respeito à privacidade e integridade dos voluntários de pesquisa”.

Notificação de eventos adversos

Durante o processo de desenvolvimento de vacinas a notificação de eventos adversos é algo relativamente normal. Isso ocorre justamente porque os testes são feitos para ver se o produto é realmente eficaz e não produz efeitos colaterais graves antes de ser oferecido em larga escala para toda uma população.

Ao longo deste ano, outras vacinas candidatas contra a Covid-19 tiveram pesquisas paradas para uma análise mais cuidadosa. Em setembro, a formulação da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, por exemplo, passou por essa revisão. Um mês depois, em outubro, foi a vez dos testes da Johnson & Johnson serem suspensos provisoriamente.

Após a avaliação de autoridades que certificaram não haver problemas graves, cada um desses estudos foram retomados e seguem em curso no momento.

Relacionados:

► Anvisa interrompe estudos clínicos da Coronavac por "evento adverso grave"► Resultados promissores de vacinas trazem otimismo ao mercado

Leia mais: