clique para ir para a página principal

Natura&Co lucra R$ 377,7 milhões no 3t20; IPOs elevam lucro da Cyrela para mais de R$ 1 bi

Atualizado em -

Natura&Co lucra R$ 377,7 milhões no 3t20; IPOs elevam lucro da Cyrela para mais de R$ 1 bi Divulgação
► Via Varejo registra lucro de R$ 590 milhões no 3t20 e ressalta investimentos em tecnologia► Presidente da Pfizer no Brasil estima que a vacina pode chegar ao país até março do ano que vem

A Natura&Co (NTCO3) divulgou na noite desta quinta-feira (12) que terminou o terceiro trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 377,7 milhões. Contudo, o valor ficou praticamente estável em relação ao valor contabilizado no mesmo período do ano passado, de R$ 376,8 milhões.

Já a receita líquida avançou 31,7% no ano, totalizando R$ 10,4 bilhões. A receita das operações do grupo na América Latina apresentaram crescimento de 29,5%. Já os desempenhos das marcas The Body Shop e Aesop foram maiores, de respectivamente 51,9% e 67,2%.

“Avançamos na definição da arquitetura do portfólio da marca Avon na América Latina, e a organização na região foi redesenhada, com funções de suporte atendendo todas as marcas. Iniciamos também o piloto do novo modelo comercial para a marca, no Brasil, no México ao fim deste ano e também na África do Sul“, disse a Natura&Co.

Cyrela

A Cyrela (CYRE3) informou hoje (12) que obteve lucro líquido de R$1,4 bilhão para o terceiro trimestre deste ano, um salto sobre o desempenho positivo de R$ 100 milhões contabilizado no mesmo período do ano passado.

Com os IPOs das construtoras Cury (CURY3), Plano&Plano (PLPL3) e Lavvi (LAVV3), a companhia obteve R$ 1,15 bilhão, montante que elevou o lucro líquido da Cyrela no acumulado do ano para R$ 1,5 bilhão.

A receita líquida de julho a setembro somou R$1,16 bilhão, salto de 59,6% sobre o faturamento do terceiro trimestre do ano passado.

Relacionados:

► Via Varejo registra lucro de R$ 590 milhões no 3t20 e ressalta investimentos em tecnologia► Presidente da Pfizer no Brasil estima que a vacina pode chegar ao país até março do ano que vem

Leia mais: