clique para ir para a página principal

IGP-10, medido pela FGV, sobe 3,51% em novembro

Atualizado em -

IGP-10, medido pela FGV, sobe 3,51% em novembro Fernando Frazão | Agência Brasil
► IGP-M sobe 2,6% no mês e acumula 23,79% em 12 meses► Governo deve estender auxílio emergencial se houver segunda onda de Covid-19, diz Guedes

O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10), medido pela FGV, subiu 3.51% em novembro. Em outubro, a taxa foi de 3,20%. Com este resultado, o índice acumula alta de 21,76% no acumulado de 2020 e 23.82% em 12 meses. No mesmo período de 2019, o índice foi de 0,19% e nos doze meses anterior a taxa acumulava 3,33%.

Ainda de acordo com o levantamento, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 4,59% em novembro. No mês anterior, a alta já havia sido de 4,06%. Na análise por estágios de processamento, os preços dos Bens Finais variaram de 2,66% em outubro para 2,94% em novembro. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 4,93% para 10.85%.

A taxa do grupo Bens Intermediários variou de 3,40% em outubro para 4,23% em novembro. A principal contribuição para este movimento partiu do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cuja taxa passou de -6,19% para 3,64%.

Já o índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,55% em novembro. Em outubro, a taxa havia sido de 0,98%. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo Educação, Leitura e Recreação (4,11% para 0,40%). Nesta classe de despesa, vale citar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 54,11% para 3,03%.

“O IPA segue influenciando o resultado do IGP. As pressões que se acumulam nas matérias-primas brutas do índice ao produtor gradualmente chegam aos outros estágios de produção, cujas taxas em 12 meses dobraram de agosto para novembro: bens finais (8,17% para 16,83%) e bens intermediários (8,14% para 18,29%)”, afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

Relacionados:

► IGP-M sobe 2,6% no mês e acumula 23,79% em 12 meses► Governo deve estender auxílio emergencial se houver segunda onda de Covid-19, diz Guedes

Leia mais: