clique para ir para a página principal

Pressionado pelo cenário no exterior, ibovespa encerra em queda de 1,05% aos 106.119 pontos

Atualizado em -

Pressionado pelo cenário no exterior, ibovespa encerra em queda de 1,05% aos 106.119 pontos Pexels
► E-commerce deve fazer com que Black Friday tenha faturamento recorde de R$ 3,74 bi, estima CNC► Presidente do BC afirma que PIX irá estimular o crescimento das fintechs sem prejudicar bancos tradicionais

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -1,05% aos 106.119 pontos pressionado pelo cenário no exterior relacionado aos temores à segunda onda de contaminações e a notícia de que a cidade de Nova York fechará escolas a partir de amanhã para evitar o aumento no contágio. Os índices americanos fecharam em queda, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq caíram respectivamente -1,16%, -1,16% e -0,82%.

Aqui no Brasil pesou também o anúncio da agência de classificação de risco Fitch, que reiterou o rating do Brasil em BB-, com perspectiva negativa. Em nota, a Fitch diz que o rating do Brasil é sustentado por sua grande e diversificada economia e capacidade de absorver choques externos, ajudada por sua taxa de câmbio flexível.

Por outro lado, a agência alerta que há um alto e crescente endividamento governamental, uma estrutura fiscal rígida, fraco potencial de crescimento econômico e um cenário político difícil que impede o progresso nas reformas fiscais e econômicas.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,13% a R$ 5,336 na compra e a R$ 5,337 na venda.

Maiores altas

  • Cogna (COGN3) +5,34% R$ 5,13
  • Yduqs (YDUQ3) +5,32% R$ 30,50
  • Azul (AZUL4) +4,41% R$ 34,30

Maiores baixas

  • Iguatemi (IGTA3) -4,31% R$ 34,66
  • Multiplan (MULT3) -4,20% R$ 22,12
  • Cyrela (CYRE3) -4,18% R$ 25,91

Relacionados:

► E-commerce deve fazer com que Black Friday tenha faturamento recorde de R$ 3,74 bi, estima CNC► Presidente do BC afirma que PIX irá estimular o crescimento das fintechs sem prejudicar bancos tradicionais

Leia mais: