clique para ir para a página principal

Companhia Energética de Brasília (CEB) vai a leilão na B3 no dia 4 de dezembro

Atualizado em -

Companhia Energética de Brasília (CEB) vai a leilão na B3 no dia 4 de dezembro Arquivo/AVB
► GOL anuncia crescimento na oferta de voos e aguarda volta do 737 Max ► PetroRio dispara após anúncio de aquisição de blocos da BP Energy

A Companhia Energética de Brasília (CEB) vai a leilão no próximo dia 04 de dezembro, na Bolsa de Valores de São Paulo. Segundo o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, o Metrô é a próxima empresa pública na lista de privatizações. Esta lista inclui a também a Torre Digital e a Rodoviária do Plano Piloto.

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e o Banco Regional de Brasília (BRB) estão fora da lista por enquanto.

“Algumas empresas públicas representam custo muito elevado para o Estado. É preciso resolver isso e oferecer serviços mais eficientes à população. Eu não esperava ter de vender a CEB. Como candidato ao governo, não tinha conhecimento da situação dramática em que estava a empresa. Vendemos ou perdemos a concessão”, afirmou Ibaneis.

Entre as companhias elétricas que já declararam estarem analisando o ativo, estão Equatorial, Neoenergia e EDP. No mercado, comenta-se ainda de Energisa, CPFL e Enel.

O leilão estava inicialmente marcado para o dia 27 de novembro, mas teve de ser remarcado com a justificativa de que os investidores avaliassem os balanços financeiros referentes ao terceiro trimestre do ano sob o efeito da pandemia. Um dos dados que ainda não foi definido é a quantidade de empregados que continuarão na empresa. O lance mínimo é de R$ 1,424 bilhão.

“O valor avaliado pelo BNDES tem a expectativa de chegar em torno de R$ 2 bilhões, até R$ 2,5 bilhões, por ser um bem que é muito cobiçado pelos empresários da área”, afirmou o governador.

Relacionados:

► GOL anuncia crescimento na oferta de voos e aguarda volta do 737 Max ► PetroRio dispara após anúncio de aquisição de blocos da BP Energy

Leia mais: