clique para ir para a página principal

Promessas de estímulo para combate à segunda onda de Covid acalmam bolsas internacionais

Atualizado em -

 Promessas de estímulo para combate à segunda onda de Covid acalmam bolsas internacionais Pixabay
► Guedes diz que US$ 3 bilhões do Banco dos Brics entrarão no país nos próximos meses► Alta das bolsas dos EUA puxa ibovespa que fecha o dia em +0,52%

Notícias de estímulo monetário na Europa e confirmação da vitória de Joe Biden na Geórgia após recontagem de votos refletiram em mercados mais calmos nesta sexta-feira. As bolsas europeias operam em alta de 0,44% enquanto o índice futuro do S&P 500 opera próximo da estabilidade, com variação de -0,01%.

Nos Estados Unidos, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, afirmou que não deve estender os programas de auxílio que vão acabar no dia 31 de dezembro. Na Europa, a presidente do Banco Central, por sua vez, sinalizou que em dezembro deve oferer um forte estímulo monetário para amenizar os impactos da segunda onda de Covid-19.

O índice brasileiro encerrou o dia em alta de +0,52% aos 106.669 pontos puxados pelo cenário no exterior, com a alta das bolsas americanas movida por papéis de alta tecnologia. Ainda no cenário doméstico, o ministro Paulo Guedes (Economia) admitiu que diante da inexistência de uma alternativa para financiar o novo programa de transferência de renda, o governo deve acabar retomando apenas ao Bolsa Família. O ministro também disse que voltará a defender um novo imposto sobre transações financeiras.

Entre as commodities, os contratos futuros do minério de ferro fecharam em alta de 1,72%, enquanto o petróleo Brent tem variação de +0,57%, cotado a US$ 44,45. No cenário corporativo, a Hapvida aprovou o desdobramento das ações na proporção de 1 para 5. As ações passarão a ser negociadas “ex-desdobramento” a partir do dia 25 de novembro e as ações resultantes do desdobramento serão creditadas no dia 27 de novembro de 2020.

Relacionados:

► Guedes diz que US$ 3 bilhões do Banco dos Brics entrarão no país nos próximos meses► Alta das bolsas dos EUA puxa ibovespa que fecha o dia em +0,52%

Leia mais: