clique para ir para a página principal

Nova tensão EUA x China e apreensão sobre vacinas afetam mercados europeus

Atualizado em -

Nova tensão EUA x China e apreensão sobre vacinas afetam mercados europeus Pixabay
► B3 vai liberar empréstimo de cotas de FIIs e FIPs a partir da próxima segunda-feira (30)► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança

Os mercados amanheceram levemente negativos, apesar de bons dados econômicos da China. O índice oficial PMI (índice gerente de compras, na sigla em inglês) industrial fechou novembro em 52,1 pontos, acima das expectativas de 51,5 pontos. O índice futuro do S&P 500 indica abertura com variação de -0,24%, enquanto a Europa opera próximo da estabilidade, com variação de +0,03%.

Sobre a tensão entre EUA e China, segundo informou a Reuters, Washington deve adicionar novas companhias do país asiático à chamada lista de entidades, que dificulta o acesso a compradores norte-americano.

No. Brasil, o Ibovespa encerrou a sexta-feira, 27, em leve alta, variação +0,31%, cotado a 110.576 pontos. Na semana, o índice subiu 4,27% impulsionado pelas notícias de vacinas contra o coronavírus.

Na agenda econômica, o Banco Central divulgou os dados do setor público consolidado e apontou que o mês de outubro teve superávit primário de R$ 2,953 bilhões. No mesmo mês de 2019 o resultado havia sido deficitário em R$ 13,513 bilhões.

Entre as commodities, os contratos futuros do minério de ferro fecharam com alta de 1,11%, enquanto o petróleo Brent tem variação de -1,08%, cotado a US$ 47,73. No cenário corporativo, o conselho de administração do Grupo Notre Dame Intermédica aprovou uma oferta pública secundária de 40 milhões de ações da companhia, que são do fundo de investimentos Alkes II.

Relacionados:

► B3 vai liberar empréstimo de cotas de FIIs e FIPs a partir da próxima segunda-feira (30)► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança

Leia mais: