clique para ir para a página principal

Falta de matéria-prima inflaciona insumos e breca retomada da indústria, aponta pesquisa

Atualizado em -

Falta de matéria-prima inflaciona insumos e breca retomada da indústria, aponta pesquisa Pixabay
► Indústria se recupera da crise desencadeada pela Covid-19, mas de forma heterogênea, informa CNI► Mais da metade da indústria está com dificuldade para atender as demandas, informa CNI

Pesquisa índice de Gerentes de Compras (PMI), realizada pela IHS Markit, mostra que a indústria brasileira enfrentou em novembro recorde no preço de insumos, provocado, entre outros fatores, por escassez de matéria-prima e aumento do valor do dólar.

O PMI do setor industrial caiu a 64 pontos em novembro, ante 66,7 em outubro. Esse é o menor patamar em quatro meses. Por outro lado, segundo os pesquisadores, o índice “assinalou a mais acentuada melhora na saúde do setor, superior a todas as outras registradas antes do surto de Covid-19”.

De acordo com a diretora econômica da IHS Markit, Pollyana De Lima, o setor industrial cresceu em novembro, com expansões mensais de novos pedidos, lançamentos, pedidos em larga escala e melhora de participação de mercado, mas “os participantes do estudo sugeriram que a desaceleração no índice PMI se explica pela escassez de matérias primas”, diz.

A pesquisa mostrou ainda que as vendas totais foram impulsionadas por aumento recorde nos novos pedidos do exterior já que, se por um lado a depreciação do real em relação ao dólar pressionou a inflação de insumos, por outro melhorou a competitividade dos preços no mercado externo.

O emprego no setor industrial brasileiro cresceu pelo quinto mês seguido em novembro. Entre os 21% dos participantes que informaram crescimento, houve citações a esforços de reposição de funcionários dispensados por causa da Covid-19, ao otimismo em relação às perspectivas e à forte demanda.

Ainda de acordo com os entrevistados, a indústria prevê crescimento da produção no próximo ano, com mais publicidade, planos de expansão da capacidade, novos investimentos e previsões de aumento nas vendas, reforçando o otimismo.

Relacionados:

► Indústria se recupera da crise desencadeada pela Covid-19, mas de forma heterogênea, informa CNI► Mais da metade da indústria está com dificuldade para atender as demandas, informa CNI

Leia mais: