clique para ir para a página principal

Ibovespa encerra em +2,3% com ânimo no exterior após dados fortes China

Atualizado em -

Ibovespa encerra em +2,3% com ânimo no exterior após dados fortes China Pexels
► Nasdaq quer que empresas adotem medidas de ampliação de diversidade em conselhos► Endividamento das famílias cai pela terceira vez seguida e atinge menor patamar em oito meses, informa CNC

O índice brasileiro encerrou o dia em alta de +2,3% aos 111.399 pontos acompanhando inicialmente o otimismo após dados fortes da China, com o PMI industrial vindo acima das expectativas e posteriormente com os pedidos de autorização para uso das vacinas da Moderna e da Pfizer/BioNTech contra o coronavírus nos EUA e na Europa.

Aqui no Brasil, o mercado reagiu positivamente à fala de Bolsonaro sinalizando que o auxílio emergencial não será estendido para o ano que vem, reduzindo as preocupações com o fiscal após a forte alta de gastos para conter os impactos da pandemia.

Nos EUA as falas do secretário do Tesouro e do presidente do Federal Reserve animaram os investidores. O secretário disse concordar com uma nova proposta de US$ 908 bilhões, que discute com a presidente da Câmara de Representantes. Já o presidente do FED voltou a defender que seja utilizado todos os instrumentos possíveis para uma recuperação plena da economia.

Enquanto isso, o dólar comercial registra queda de -2,22% a R$ 5,2273 na compra e a R$ 5,2278 na venda.

Maiores altas

  • Yduqs (YDUQ3) +7,90% R$ 35,63
  • Ecorodovias (ECOR3) +7,23% R$ 12,90
  • Santander (SANB11) +7,15% R$ 41,95

Maiores baixas

  • Totvs (TOTS3) -3,70% R$ 25,76
  • Via Varejo (VVAR3) -3,38% R$ 17,15
  • Raia Drogasil (RADL3) -3,37% R$ 24,98

Relacionados:

► Nasdaq quer que empresas adotem medidas de ampliação de diversidade em conselhos► Endividamento das famílias cai pela terceira vez seguida e atinge menor patamar em oito meses, informa CNC

Leia mais: