clique para ir para a página principal

Embraer dispara com otimismo pela chegada das vacinas e expectativa de aumento da regionalização de rotas

Atualizado em -

Embraer dispara com otimismo pela chegada das vacinas e expectativa de aumento da regionalização de rotas Divulgação/Embraer
► Câmara aprova medida que destina R$1,99 bilhão para vacina de Oxford contra a Covid-19► Após aporte de R$ 1,3 bilhão, C6 Bank planeja IPO

As ações da Embraer (EMBR3) dispararam na tarde desta quinta-feira (03) com o otimismo pela chegada das vacinas e expectativa pelo aumento da regionalização de rotas no período pós-pandemia, segundo relatório publicado pela companhia.

O documento divulgado estima que o tráfego global de passageiros deve voltar ao patamar de 2019 em 2024, ficando, porém, 19% abaixo do volume previsto anteriormente para até 2029.

“O impacto de curto prazo da pandemia global tem implicações de longo prazo na demanda por novas aeronaves”, disse Arjan Meijer, presidente da empresa, em comunicado.

Até o fim da década, 4.420 jatos de até 150 assentos serão entregues, com 75% substituindo aeronaves antigas e o restante entrando para o crescimento do mercado. A previsão reflete também a aposentadoria antecipada de aeronaves mais antigas e menos eficientes e a importância de rotas domésticas e regionais para a reestruturação do serviço aéreo.

Além disso, a Embraer cita a descentralização de escritórios de grandes centros urbanos, que exigem aéreas mais diversificadas, e também foco em modelos de aeronaves mais sustentáveis.

Em novembro, a companhia anunciou parceria com a EDP, uma empresa privada de energia brasileira, para tornar possível que projetos de aviação elétricos cheguem a solo nacional. Inicialmente, essa parceria foi feita com a WEG (WEGE3) em maio de 2019, que resultou na apresentação do EMB-203 Ipanema, que utiliza mortor elétrico e controlador WEG. A EDP comprometeu-se a eletrificar toda a sua frota até 2030 e a desenvolver novas soluções comerciais.

“Nossa parceria com a Embraer no desenvolvimento da primeira aeronave demonstradora 100% elétrica da empresa representa uma nova fronteira para nosso investimento em mobilidade elétrica, o que ajuda a posicionar o Brasil como um player líder neste mercado", destacou Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

Às 15h47, as ações registravam alta de 14,13% a R$ 9,61.

Relacionados:

► Câmara aprova medida que destina R$1,99 bilhão para vacina de Oxford contra a Covid-19► Após aporte de R$ 1,3 bilhão, C6 Bank planeja IPO

Leia mais: