clique para ir para a página principal

Agronegócio já recebeu R$ 1,3 bilhão em financiamentos em 2020

Atualizado em -

Agronegócio já recebeu R$ 1,3 bilhão em financiamentos em 2020 Wenderson Araújo | CNA
► Bolsonaro: "É menos ruim inflação do que desabastecimento”; IBGE prevê safra 1,9% maior em 2021► 'Prévia do PIB' indica alta de 0,86% em outubro; no ano, queda acumulada é de 4,92%

O setor de agronegócio já recebeu R$ 1,3 bilhão em financiamentos disponibilizados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) no ano de 2020 por meio do Programa BNDES Crédito Rural. Segundo informações do banco, já foram concedidos empréstimos a 2.900 produtores por meio de mais de 4.000 operações.

O programa BNDES Crédito Rural foi criado em março com o objetivo de apoiar produtores rurais nas atividades agropecuárias e agroindustriais por meio da concessão de financiamentos para investimento. O prazo das operações pode chegar a 15 anos para projetos de investimento e a 10 anos para aquisição de bens de capital. No caso de financiamento a máquinas e equipamentos, a taxa final está próxima de 9% ao ano (0,72% ao mês), enquanto que para projetos está em torno 10% ao ano (0,78% ao mês).

O agronegócio foi um dos setores menos afetados pela pandemia do coronavírus. Com fatores como alta nos preços das commodities agrícolas, safra recorde e câmbio favorável aos exportadores, o setor tem conseguido se manter mesmo em meio à crise. Apesar disso, os números do PIB (Produto Interno Bruto) do 3º trimestre deste ano mostram queda de 0,5% do agronegócio na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Foi o único setor a apresentar recuo no período, pelo lado da oferta.

Embora tenha acontecido um recuo, o Valor Bruto da Produção (VBP) do setor agropecuário deve atingir R$ 855 bilhões em 2020, alta de 15,3% em relação a 2019, segundo estimativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Relacionados:

► Bolsonaro: "É menos ruim inflação do que desabastecimento”; IBGE prevê safra 1,9% maior em 2021► 'Prévia do PIB' indica alta de 0,86% em outubro; no ano, queda acumulada é de 4,92%

Leia mais: