clique para ir para a página principal

Balança comercial tem déficit de US$ 0,48 bilhões na segunda semana de dezembro

Atualizado em -

Balança comercial tem déficit de US$ 0,48 bilhões na segunda semana de dezembro Pixabay
► 'Prévia do PIB' indica alta de 0,86% em outubro; no ano, queda acumulada é de 4,92%► Sondagens da FGV apontam queda na confiança dos empresários e dos consumidores em dezembro

O Ministério da Economia divulgou nesta segunda-feira (14) que a balança comercial registrou déficit de US$ 0,48 bilhão na segunda semana de dezembro, resultado de exportações no valor de US$ 4,13 bilhões e importações de US$ 4,61 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 7,809 bilhões e as importações, US$ 8,93 bilhões, com saldo negativo de US$ 1,12 bilhão. No ano, as exportações totalizam US$ 199,365 bilhões e as importações, US$ 149,449 bilhões, com saldo positivo de US$ 49,916 bilhões.

Nas exportações, comparadas as médias até a segunda semana de dezembro de 2020 (US$ 867,68 milhões) com a de dezembro do ano passado (US$ 881,09 milhões), houve queda de 1,5%. Em relação às importações houve crescimento de 65,9% na comparação entre as médias até a 2ª semana de dezembro de 2020 (US$ 992,18 milhões) com a do mês de dezembro de 2019 (US$ 597,91 milhões).

Variação das Exportações e Importações

Fonte: Ministério da Economia

Assim, até a segunda semana de dezembro deste ano, a média diária da corrente de comércio totalizou US$ 1.859,86 milhões e o saldo, também por média diária, foi de -124,5 US$ milhões. Comparando-se este período com a média do mesmo período do ano passado, houve crescimento de 25,8% na corrente de comércio.

Segundo o Ministério da Economia, o desempenho dos setores pela média diária foi o seguinte: queda de US$ -22,09 milhões (-15,6%) em Agropecuária; queda de US$ -10,02 milhões (-4,2%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 18,88 milhões (3,8%) em produtos da Indústria de Transformação.

Relacionados:

► 'Prévia do PIB' indica alta de 0,86% em outubro; no ano, queda acumulada é de 4,92%► Sondagens da FGV apontam queda na confiança dos empresários e dos consumidores em dezembro

Leia mais: