clique para ir para a página principal

IPCA-15 sobe 1,06 em dezembro; no ano, índice chega a 4,23%

Atualizado em -

IPCA-15 sobe 1,06 em dezembro; no ano, índice chega a 4,23% Pixabay
► Expectativa de inflação dos consumidores atinge mínima histórica► BC dobra projeção de inflação para 2020, mas melhora previsão para o PIB

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) divulgado hoje pelo IBGE, foi de 1,06% em dezembro, após ter registrado alta de 0,81%. O índice fechou o ano em 4,23%, acima da meta central do governo para o IPCA em 2020, que é de 4%. O IPCA-15 é considerada a prévia da inflação oficial.

Essa é a maior taxa anual de inflação desde 2016 (6,58%). No mesmo período do ano passado, o índice foi de 1,05%. No acumulado de 2019, o índice foi de 3,91%. Apesar da alta, o resultado ficou abaixo das estimativas de 26 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data. As projeções variavam de 0,98% a 1,30%.

De acordo com o IBGE, a maior alta, de 2%, foi no grupo alimentação e bebidas, que tem um impacto de 0,42 ponto percentual no índice. No acumulado do ano, a inflação dos alimentos foi de 14,36%. Em dezembro, apenas o grupo vestuário apresentou deflação, de 0,44%.

Ainda segundo o instituto, a segunda maior alta no mês foi o grupo habitação, que teve alta de 1,50%, com grande influência do aumento de 4,08% na energia elétrica. Na sequência entre as maiores altas está o grupo Transportes (1,43%), com grande impacto no item combustíveis (2,40%) e passagens aéreas (28,31%).

Na divisão por regiões, todas as regiões do país apresentaram alta, sendo o maior resultado em Porto Alegre (1,53%) e o menor em Brasília (0,65%).

Relacionados:

► Expectativa de inflação dos consumidores atinge mínima histórica► BC dobra projeção de inflação para 2020, mas melhora previsão para o PIB

Leia mais: