clique para ir para a página principal

Bradesco emite R$ 1 bi em títulos verdes e amplia investimentos ESG; Boticário também capta R$ 1 bi

Atualizado em -

Bradesco emite R$ 1 bi em títulos verdes e amplia investimentos ESG; Boticário também capta R$ 1 bi Pixabay
► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► S&P Dow Jones retira Carrefour Brasil de índice ESG

Nesta terça-feira (22), o banco Bradesco (BBDC4) anunciou uma captação inédita de mais de R$ 1 bilhão em emissão de títulos verdes (green bonds) no mercado brasileiro. Essa é a primeira emissão de um grande banco de varejo no Brasil desde a chegada dos green bonds no país, em 2017.

Segundo o vice-presidente do Bradesco, Cassiano Scarpelli, a emissão vem em um momento vantajoso para a instituição, cada vez mais atrelada aos critérios ESG.

"O papel chega em um momento interessante para nós, quando estamos com um bom espaço entre os investidores sociais. A emissão é uma evidência clara do comprometimento com as questões ambientais, sociais e de governança", afirma Scarpelli.

De acordo com o banco, o ativo deverá pagar uma taxa de CDI mais 0,60% ao ano. A captação contou com a participação de seis grandes investidores do mercado doméstico.

O Bradesco registrou que o título irá financiar projetos como usinas eólicas e solares, subsídio a projetos de transporte limpo, edificação sustentável, biocombustíveis e redução da pegada de carbono. Os projetos que serão contemplados já fazem parte da carteira do banco.

Boticário também capta R$ 1 bi

O Grupo Boticário realizou a primeira operação do tipo no setor de beleza na América Latina e no mercado brasileiro de dívida. A empresa realizou uma captação de R$ 1 bilhão em títulos de cinco anos vinculados a metas sustentáveis.

A emissão é coordenada pelo Itaú BBA. Apesar de a prática de emissão de dívida ser comum para o banco, a emissão de títulos ESG na modalidade SLBs (Sustainability-Linked Bonds) será realizada pela primeira vez pela entidade no mercado brasileiro.

Como metas sustentáveis esse título busca garantir, até 2025, 100% de consumo de energia elétrica renovável nas fábricas do Grupo Boticário em São José dos Pinhais (PR) e Camaçari (BA) e nos centros de distribuição de Registro (SP) e São Gonçalo dos Campos (BA). Outra meta a ser cumprida é a garantia, no mesmo cronograma, de que 100% de resíduos sólidos serão reciclados nas operações.

Green Bonds

Os títulos verdes são uma modalidade de investimento que têm ganhado popularidade no mercado, para o qual empresas emitem papéis para captação de recursos voltados ao financiamento de projetos com impacto ambiental positivo. Estes títulos temáticos são instrumentos de dívida emitidos por empresas, governos e entidades multilaterais negociados nos mercados de capitais.

Para o Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, o tripé formado pelos princípios ESG é um diferencial para as empresas.

“O investidor está cada vez mais atento a isso. Nesse tripé bem estabelecido: o sócio, o ambiental e uma governança muito boa e independente. As empresas que têm esse tripé, normalmente, a gente costuma observar uma dinâmica de valorização mais intensa e até menos volatilidade do que empresas que não têm”, afirma Milane.

Em razão da sua matriz produtiva, o Brasil é apontado como um país de grande interesse para investimentos financeiros mais sustentáveis. Os destinos mais comuns para verbas captadas através da venda de títulos verdes são: energia renovável, gestão de recursos naturais e hídricos, eficiência energética, transporte limpo, agropecuária de baixo carbono, conservação da biodiversidade e tecnologias ecoeficientes.

De acordo com a B3, desde novembro de 2018, as emissões de títulos verdes, sociais ou sustentáveis podem ser identificadas no ambiente da bolsa de valores. Os títulos temáticos registrados na B3 em 2019 somaram R$ 5,2 bilhões, sendo 15 emissões (14 debêntures e 01 CRI) de 10 empresas.

tabela títulos verdes

Fonte: Febraban

Relacionados:

► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► S&P Dow Jones retira Carrefour Brasil de índice ESG

Leia mais: