clique para ir para a página principal

Com forte impacto da soja, IGP-M varia 0,96% em dezembro; no ano, alta acumulada é de 23,14%

Atualizado em -

Com forte impacto da soja, IGP-M varia 0,96% em dezembro; no ano, alta acumulada é de 23,14% Giovane Rocha
► Índice de Confiança da Indústria alcança melhor resultado desde maio de 2010 ► Balança comercial tem superávit de US$ 1,856 bilhão na quarta semana de dezembro

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,96% em dezembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (29) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O percentual do mês é inferior ao apurado em novembro, quandoo IGP-M apresentou taxa de 3,28%.

No acumulado do ano, entre janeiro e dezembro, o índice tem alta acumulada de 23,14%, o resultado mais elevado dos últimos 12 anos.

Em dezembro de 2019, o índice havia subido 2,09% e acumulava alta de 7,30% em 12 meses.

Segundo a FGV, o movimento de queda das matérias-primas brutas aconteceu principalmente por causa das commodities.

“O grupo que exerceu maior pressão inflacionária no índice ao produtor por estágios de processamento, cedeu no último mês de 2020. As matérias-primas brutas caíram 0,74% em dezembro. As principais contribuições para este movimento partiram das commodities: soja (11,91% para -8,93%), bovinos (7,40% para -0,58%) e milho (21,85% para -2,17%). Os preços da soja e do milho seguem em alta em bolsas internacionais e tal movimento pode limitar a magnitude das quedas nas próximas apurações”, explica André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 0,90% em dezembro. Em novembro, a variação foi de 4,26%. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 1,21% em dezembro, ante 0,72% em novembro. Nesse caso, cinco das oito categorias que compõem o IPC registraram acréscimo nas taxas de variação, com destaque para o grupo Habitação, cuja variação subiu de 0,23% para 2,11%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,88% em dezembro. No mês anterior, a variação foi de 1,29%. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de novembro para dezembro: Materiais e Equipamentos (2,85% para 2,08%), Serviços (0,73% para 0,38%) e Mão de Obra (0,24% para 0,06%).

Relacionados:

► Índice de Confiança da Indústria alcança melhor resultado desde maio de 2010 ► Balança comercial tem superávit de US$ 1,856 bilhão na quarta semana de dezembro

Leia mais: