clique para ir para a página principal

Governo do Rio divulga que leilão de concessão da Cedae está previsto para abril

Atualizado em -

Governo do Rio divulga que leilão de concessão da Cedae está previsto para abril Tomaz Silva/Agência Brasil
► Índice de Confiança da Indústria alcança melhor resultado desde maio de 2010 ► Indústria do RJ recupera 51% dos empregos perdidos nos meses mais afetados pela pandemia

O governo do Estado do Rio de Janeiro divulgou nesta terça-feira (29) o edital das concessões de serviços da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae). A licitação dos serviços de distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto terá uma primeira etapa para apresentação dos documentos e depois para abertura das garantias de proposta.

Como a Cedae será dividida em quatro blocos, uma empresa ou consórcio pode levar mais de um bloco, desde que fique comprovado, por meio de habilitação técnica, a capacidade de garantir os investimentos para a universalização do saneamento. O edital conta com a participação de 35 cidades no processo de concessão, que prevê a universalização do saneamento básico para 13 milhões de pessoas em 12 anos, com o investimento de R$ 25 bilhões só neste período.

No tempo total da concessão, que é de 35 anos, serão investidos R$ 30 bilhões e gerados 46 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, serão investidos R$ 57 bilhões em manutenção e operação do sistema, o que inclui pagamento de salários, compras de materiais e equipamentos, recolhimento de impostos e energia, por exemplo.

Pelo cronograma referencial da licitação, sujeito a alterações, o recebimento das garantias de proposta e dos documentos de habilitação está previsto para 27 de abril de 2021. A divulgação dos resultado da análise das garantias de proposta está prevista para 29 de abril.

No início do mês, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e outras entidades empresariais assinaram o manifesto “O Rio de Janeiro não pode esperar”, pedindo urgência na autorização do edital de concessão da Cedae. O documento foi encaminhado ao governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, ao presidente e demais lideranças da Alerj e à bancada federal do Rio no Congresso Nacional. Também receberam o manifesto o presidente Jair Bolsonaro e os ministérios ligados às áreas de saneamento e meio ambiente.

"Investir em saneamento é fundamental para a retomada da economia, a melhoria da saúde da população e a preservação do meio ambiente, propiciando empregos, renda e qualidade de vida”, afirmou o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, durante o Seminário Visão do Saneamento – Brasil e Rio de Janeiro, realizado pela federação com a presença de Castro; do ministro da Economia, Paulo Guedes; e do presidente do BNDES, Gustavo Montezano.

Relacionados:

► Índice de Confiança da Indústria alcança melhor resultado desde maio de 2010 ► Indústria do RJ recupera 51% dos empregos perdidos nos meses mais afetados pela pandemia

Leia mais: