clique para ir para a página principal

Ipea: 2,9 milhões de domicílios tiveram apenas a renda do Auxílio Emergencial em novembro

Atualizado em -

Ipea: 2,9 milhões de domicílios tiveram apenas a renda do Auxílio Emergencial em novembro Agência Brasil
► Ipea revisa projeção para PIB da agropecuária em 2020 de 1,9% para 1,5%► Ipea prevê alta de 4% no PIB de 2021, mas Covid-19 é 'fator de risco' para retomada econômica

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) publicou hoje dados sobre o mercado de trabalho e impacto do auxílio emergencial na renda dos brasileiros. A análise apontou que, em novembro, 27,45% dos domicílios do país permanecia sem nenhum trabalho remunerado e 4,32% dos domicílios (2,95 milhões) sobreviveram apenas com os rendimentos do auxílio emergencial.

"A renda domiciliar média, após considerar o auxílio emergencial, ultrapassou em 1% a que seria obtida caso os domicílios houvessem recebido apenas os rendimentos do trabalho habituais. Esse impacto foi maior entre a parcela de renda muito baixa que, após o auxílio, alcançou rendimentos 19% maiores que os usuais", diz o Ipea em nota.

A análise, feita com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou ainda que os rendimentos médios efetivos da população corresponderam a 93,7% da renda média habitual. Nesse ponto, a queda de rendimento atingiu mais os trabalhadores por conta própria, que tiveram uma queda de 14,6% na receita habitual no mês de novembro.

O levantamento apontou também que trabalhadores do setor privado sem carteira assinada auferiram efetivamente 91,6% dos rendimentos usuais, enquanto os trabalhadores do setor público com carteira assinada e servidores do setor público informais receberam, respectivamente, 98,4% e 98,9% de sua renda habitual.

Relacionados:

► Ipea revisa projeção para PIB da agropecuária em 2020 de 1,9% para 1,5%► Ipea prevê alta de 4% no PIB de 2021, mas Covid-19 é 'fator de risco' para retomada econômica

Leia mais: