clique para ir para a página principal

Banco do Brasil anuncia o fechamento de 361 unidades e a demissão de 5 mil funcionários

Atualizado em -

Banco do Brasil anuncia o fechamento de 361 unidades e a demissão de 5 mil funcionários Banco do Brasil / Divulgação
► BB vai vender 1.404 imóveis com até 70% de desconto; Banco lança plataforma de imóveis rurais► Banco Central divulga que saída de dólares do país soma US$ 27,9 bilhões em 2020

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou nesta segunda-feira (11) que foi aprovada uma reorganização na estrutura da estatal. Em fato relevante, foi anunciado ao mercado que durante o primeiro semestre do atual ano devem ser fechadas 361 unidades do banco.

Com a aprovação desse processo de reestrutura organizacional, o banco espera atingir uma alta redução de custos pelos próximos anos.

“A economia líquida anual estimada com despesas administrativas gerada por estes movimentos é de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025,” destacou o comunicado.

Entre as unidades desativadas estão 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento (PA). Além disso, 243 agências vão ser convertidas em postos de atendimento e 8 postos vão ser transformados em agências.

“A implementação plena das medidas deverá ocorrer durante o primeiro semestre de 2021 proporcionando ganhos de eficiência e otimização em 870 pontos de atendimento do país”, afirmou a estatal pelo comunicado.

Ainda vão ser criadas mais 28 unidades de negócios, 14 agências Especializadas Agro e 14 escritórios Leve Digital, e outras 145 unidades vão virar lojas BB, com especialidade em assessoria e relacionamento.

Desligamentos

O BB informou que a previsão é que as mudanças acarretem no desligamento de 5 mil funcionários do banco estatal. Nesse período de demissões serão abertos dois processos internos: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE).

Lucro Líquido

No terceiro trimestre de 2020, o Banco do Brasil obteve um lucro líquido contábil de R$ 3,085 bilhões. Esse resultado aponta uma baixa de 3,9% na comparação com os três meses anterior e uma redução de 2,75% na relação com o valor registrado no terceiro trimestre de 2019.

Nesse período, o BB teve retorno sobre o patrimônio líquido ficou em 12%. O resultado foi 0,1% maior que o obtido no segundo trimestre de 2020 e 6% menor que a taxa de do mesmo período do ano anterior.

Segundo a estatal, o resultado sofreu influência das provisões para créditos de liquidação duvidosa, que fecharam o trimestre em R$ 5,5 bilhões.

Relacionados:

► BB vai vender 1.404 imóveis com até 70% de desconto; Banco lança plataforma de imóveis rurais► Banco Central divulga que saída de dólares do país soma US$ 27,9 bilhões em 2020

Leia mais: