clique para ir para a página principal

Febraban: Concessões de crédito somaram R$ 3,4 trilhões entre março e dezembro de 2020

Atualizado em -

Febraban: Concessões de crédito somaram R$ 3,4 trilhões entre março e dezembro de 2020 Pixabay
► Banco do Brasil anuncia o fechamento de 361 unidades e a demissão de 5 mil funcionários ► Balança comercial registra superávit de US$ 1,111 bilhões na primeira semana de 2021

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgou nesta segunda-feira (11) que as concessões de crédito para o período de 01 de março a 31 de dezembro de 2020 somaram R$ 3,4 trilhões, incluindo contratações, renovações e suspensão de parcelas. O montante leva em conta os R$ 3,1 trilhões em operações feitas de março a novembro, já divulgadas pelo Banco Central, e também os R$ 313,8 bilhões concedidos a pessoas jurídicas com recursos livres e a pessoas físicas no crédito imobiliário.

Além disso, o setor renegociou 16,8 milhões de contratos com operações em dia, que têm um saldo devedor total de R$ 971,5 bilhões. A soma das parcelas suspensas dessas operações repactuadas totaliza R$ 146,7 bilhões. Esses valores geraram alívio financeiro imediato para empresas e consumidores, que passaram a ter uma carência entre 60 a 180 dias para pagar suas prestações, sendo que a maioria dos agentes beneficiados com prorrogação de parcelas é representada por pequenas empresas e pessoas físicas (R$ 77,1 bilhões).

De acordo com a Febraban, os bancos concederam R$ 325,2 bilhões para micro e pequenas empresas entre 16 de março e 31 de dezembro, incluindo novos créditos e renovações. Nesse período, o setor renegociou 1,75 milhão de contratos, no valor total de R$ 105,1 bilhões, com carência entre 60 a 180 dias para o pagamento, com alívio no pagamento de parcelas de R$ 17,4 bilhões.

“O desempenho do crédito em 2020 foi extraordinário. Ao contrário de outras crises, quando houve um recuo expressivo nas concessões, desta vez, mesmo com o forte aumento do risco nas operações de crédito, os bancos nunca tiveram uma atuação tão proativa como nessa crise”, afirmou, por meio de nota, o presidente da Febraban, Isaac Sidney.

Relacionados:

► Banco do Brasil anuncia o fechamento de 361 unidades e a demissão de 5 mil funcionários ► Balança comercial registra superávit de US$ 1,111 bilhões na primeira semana de 2021

Leia mais: