clique para ir para a página principal

Maia diz que saída da Ford reflete 'falta de credibilidade do governo'; Doria lamenta

Atualizado em -

Maia diz que saída da Ford reflete 'falta de credibilidade do governo'; Doria lamenta Marcelo Camargo/ Agência Brasil
► Crise internacional gera oportunidades de investimentos para empresas brasileiras► Ford anuncia fechamento de todas as fábricas no Brasil; custo será de US$ 4,1 bi

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou nesta segunda-feira (11) que o fechamento das fábricas da Ford no Brasil “é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional”.

O governador de São Paulo, João Doria, também lamentou a decisão anunciada pela empresa norte-americana, mas garantiu número de empregadores ativos. “No Estado de São Paulo, serão mantidos 700 trabalhadores em atividades no município de Tatuí e na capital”, disse.

Mais cedo, a montadora anunciou o fechamento de todas as fábricas no Brasil e o encerramento da produção no país. Em 2019, a companhia já tinha parado a produção na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), que foi vendida para a Construtora São José.

A empresa possuía três fábricas no Brasil, em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE), e empregava cerca de 5 mil trabalhadores.

Segundo a empresa, a decisão faz parte da reestruturação global e também no mercado sul-americano após ter sido atingida pela crise causada pelo coronavírus. Para encerrar a produção no Brasil, a Ford terá que pagar despesas de US$ 4,1 bilhões (R$ 22,5 bilhões).

Governo da Bahia tenta atrair novas empresas

Com a saída da Ford do país, o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que conversou com as embaixadas de China, Japão e Coreia do Sul para convidar representantes dos países a conhecerem o complexo automotivo no estado.

"A Bahia tem uma megaestrutura, o maior complexo isolado do país e tem profissionais treinados", disse o governador.

Segundo Costa, em conversas com a Ford, representantes da empresa disseram que, entre os motivos do encerramento das atividades, está o fato de não haver sinais de retomada do Brasil antes de 2023.

“Há uma falta de horizonte e um desmonte da indústria no Brasil, sem falar na crise institucional permanente”, diz ele, em crítica ao governo federal.

Relacionados:

► Crise internacional gera oportunidades de investimentos para empresas brasileiras► Ford anuncia fechamento de todas as fábricas no Brasil; custo será de US$ 4,1 bi

Leia mais: