clique para ir para a página principal

Direcional bate recorde de vendas e lançamentos no 4º trimestre

Atualizado em -

Direcional bate recorde de vendas e lançamentos no 4º trimestre Freepik
► Índice de Confiança da Construção sobe a níveis pré-pandemia, diz FGV► Construção civil cresce 5,6%, mas alta de preços de insumos impede elevação maior

A construtora mineira Direcional (DIRR3) divulgou hoje ao mercado prévia operacional do quarto trimestre do ano passado. No período, foram lançados 10 novos empreendimentos, totalizando R$ 697 milhões – uma alta de 26% na comparação com o mesmo período do ano passado. As vendas líquidas somaram R$ 523 milhões, 41% superior ao mesmo período do ano passado.

No acumulado do ano, as vendas líquidas cresceram 27%, com geração de caixa de R$ 63 milhões no trimestre. Além disso, a empresa pagou R$ 120 milhões em dividendos (R$ 0,81 por ação) e a recompra de ações atingiu R$ 35 milhões.

Apesar da aceleração nos lançamentos no quarto trimestre, com alta de 21% em relação ao trimestre anterior, os lançamentos, em 2020, caíriam 9% em relação a 2019. Segundo a companhia, isso se explica pelos impactos gerados ao longo do ano pela pandemia do Covid-19, sobretudo no primeiro semestre, com a redução na velocidade de aprovações das licenças/alvarás por órgãos públicos em geral e prefeituras.

Tabela consolidada dos resultados do 4T 2020

Ao analisar os resultados, o Itaú BBA destacou as métricas operacionais excelentes da companhia, que superou em 11% e 7% as projeções de lançamentos e vendas, respectivamente. A instituição projetou preço-alvo de R$ 14,80 para as ações, frente aos R$ 14,31 negociados ontem.

Na mesma linha, o Credit Suisse manteve avaliação de outperform para a Direcional, avaliando que a empresa deve seguir em crescimento. O banco avaliou como positiva a estratégia da empresa de aumentar a exposição ao segmento de renda média.

click aqui para falar com um especialista

Relacionados:

► Índice de Confiança da Construção sobe a níveis pré-pandemia, diz FGV► Construção civil cresce 5,6%, mas alta de preços de insumos impede elevação maior

Leia mais: