clique para ir para a página principal

Home Broker: o que é e como escolher

Atualizado em -

Home Broker: o que é e como escolher Unsplash
► Corretoras poderão oferecer serviço de pagamento de boletos► Fundos de investimento encerram ano com captação líquida de R$ 156,4 bilhões, informa Anbima

O Home Broker é uma plataforma que permite que os investidores negociem ações e outros ativos pela internet diretamente pelos seus computadores, tablets e celulares. Através dele é possível operar na bolsa de valores, seja por conta própria, através da plataforma das corretoras, ou com o auxílio de assessores que trabalham dentro das instituições financeiras.

É através dessa ferramenta que você consegue acompanhar, por exemplo, as cotações de ações de empresas listadas na bolsa e decide o que fazer com a sua carteira de investimentos.

Como funciona

Primeiramente, o investidor deve ter um cadastro junto a uma corretora de valores. Em seguida, ele escolhe um ativo, define uma estratégia e solicita pelo Home Broker suas ordens de compra e venda.

A parte mais complicada pode ser a de escolher um ativo, pois esta decisão deve ser calcada em análises sobre o que deseja adquirir e o retorno que espera ao liquidar determinada operação.

Alguns escolhem diversos tipos de estratégias para fazer investimentos como o day trade, swing trade ou position trade. O day trade tem como objetivo obter lucro dentro de uma variação rápida de preço, através das oscilações que ocorrem diariamente durante o horário do pregão na bolsa de valores. Portanto, é uma operação de curtíssimo prazo.

Já o swing trade são operações que tem abertura e fechamento de posição em pregões distintos, o que faz com que você fique com o ativo na carteira por mais tempo. O foco é o lucro no médio prazo, com operações que duram dias ou meses. A venda pode ocorrer quando houver alguma mudança brusca no cenário, algo que pode ser identificado pelo acompanhamento de análises gráficas.

A modalidade position trade muitas vezes é vista como uma variação de swing trade. Neste caso, as decisões são tomadas com o apoio de análises fundamentalistas. O foco é o lucro no longo prazo, com operações que duram anos ou décadas. Esta modalidade é muito utilizada para construir uma carteira para o recebimento de dividendos (parte do lucro da empresa dividida entre os acionistas).

Caso o preço da ação alcance o preço que você definiu e houver ações disponíveis, a ordem é executada.

Mesa de Operações ou Home Broker

A mesa de operações é formada por operadores da corretora, que são profissionais licenciados e com qualificação necessária para atuar comprando e vendendo ativos no mercado. Geralmente, eles são especializados em uma modalidade, seja renda fixa, commodities, ações ou outros produtos.

Ela é utilizada por investidores que não possuem tanto conhecimento para operar no mercado de renda variável ou não se sentem à vontade em operar, também para aqueles que não conseguem acompanhar constantemente o mercado e para os que desejam ter um profissional especializado operando ativos com grandes volumes em negociação.

Como escolher o seu Home Broker

Ao escolher um Home Broker, o investidor deve buscar uma plataforma que seja segura, estável e ágil.

É importante verificar se as funcionalidades oferecidas são adequadas para as ordens que você deseja executar, como ferramenta de análise de gráfico e outras funcionalidades. E também comparar os custos, tendo em mente a quantidade de operações que você quer realizar em um mês e comparar as taxas e pacotes de operações.

Taxas

O Home Broker possui acesso gratuito, porém você deve ficar de olho nas taxas de corretagem, de custódia, de TED e outros custos envolvidos, como os Impostos Sobre Serviço (ISS).

Relacionados:

► Corretoras poderão oferecer serviço de pagamento de boletos► Fundos de investimento encerram ano com captação líquida de R$ 156,4 bilhões, informa Anbima

Leia mais: