clique para ir para a página principal

IBC-Br aponta alta de 0,59% da atividade econômica do Brasil em novembro

Atualizado em -

IBC-Br aponta alta de 0,59% da atividade econômica do Brasil em novembro Washington Alves / Reuters
► IBGE: Serviços têm sexta alta seguida, mas segue abaixo do nível pré-pandemia► CNC reduz para 3,9% previsão de alta no varejo para 2021 após recuo em novembro

O Banco Central divulgou nesta segunda-feira (18) o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado um sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB). Foi registrado um aumento de 0,59% em novembro na comparação com outubro.

Com isso, a atividade econômica do Brasil cresceu pelo sétimo mês seguido. Porém, com o resultado, o ritmo de recuperação apresentou desaceleração.

No mês outubro o índice já havia registrado uma baixa na comparação com o mês anterior. O crescimento 0,75% no mês de outubro teve queda de 0,09% na relação com os números obtidos em setembro.

Em relação ao resultado de novembro de 2019, o IBC-Br teve uma redução de 0,83%. Já na comparação do acumulado de 12 meses, houve um recuo de 4,15%.

Setor de Serviços

No mês de novembro, o setor de serviços aumentou 2,6% na comparação mensal. O seguimento apresentou a sexta taxa positiva seguida, chegando a um acumulado total de aumento de 19,2%. Porém, esse ganho segue abaixo da perda de 19,6%, registrada entre fevereiro e maio.

Produção Industrial

A produção industrial registrou aumento de 1,2% no penúltimo mês do ano, na comparação com o mês anterior. Em contrapartida, as vendas no varejo apresentaram uma queda de 0,1% na análise dos resultados dos dois meses. Mesmo com a queda, o setor segue com números 7,3% acima do patamar de antes da pandemia do coronavírus.

Relacionados:

► IBGE: Serviços têm sexta alta seguida, mas segue abaixo do nível pré-pandemia► CNC reduz para 3,9% previsão de alta no varejo para 2021 após recuo em novembro

Leia mais: