clique para ir para a página principal

Petrobras eleva preço da gasolina pela 2ª vez este ano; diesel também sobe

Atualizado em -

Petrobras eleva preço da gasolina pela 2ª vez este ano; diesel também sobe Pixabay
► BR Distribuidora confirma Wilson Ferreira Jr., ex-Eletrobras, como novo presidente► Agência Internacional de Energia afirma que demanda global por gás deve crescer 2,8% em 2021

A Petrobras (PETR4) informou nesta terça-feira (26) que o preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,08 por litro, um reajuste de 5%. Na semana passada, a estatal já havia elevado o valor do combustível em 7,6%, no primeiro aumento do ano. Além da gasolina, o preço do diesel também terá elevação, em 4,4%, para R$ 2,12 por litro.

Segundo a estatal, os valores têm como referência a chamada paridade de importação, impactada por fatores como os valores do petróleo e o câmbio. O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

"Importante ressaltar também que os preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores é diferente do valor cobrado nas refinarias pela Petrobras. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis", informa a estatal em nota.

Apesar do reajuste nos valores, a Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom) afirmou que a estatal ainda está praticando preços muito inferiores ao mercado internacional, impedindo que companhias independentes realizem compras externas para abastecer o mercado.

"Os aumentos anunciados hoje pela Petrobras, para vigorar amanhã (27/1), ficaram muito aquém dos necessários para alinhamento aos preços internacionais como comprometido em TCC assinado com o Cade", disse o presidente da Abicom, Sérgio Araujo.

Relacionados:

► BR Distribuidora confirma Wilson Ferreira Jr., ex-Eletrobras, como novo presidente► Agência Internacional de Energia afirma que demanda global por gás deve crescer 2,8% em 2021

Leia mais: