clique para ir para a página principal

Abecip informa que financiamento imobiliário cresceu 58% em 2020

Atualizado em -

Abecip informa que financiamento imobiliário cresceu 58% em 2020 Pixabay
► Sondagens da FGV apontam queda na confiança dos empresários e dos consumidores em dezembro► FGV: Índice de Confiança do Consumidor registra queda de 2,7 pontos em janeiro

A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) informou nesta quarta-feira (27) que os financiamentos imobiliários chegaram a R$ 123,9 bilhões (426.771 unidades financiadas) no ano passado, um aumento de 58% em relação a 2019. Trata-se de um recorde histórico com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), superando os patamares do ano de 2014, em que os valores chegaram a R$ 112,9 bilhões.

"O ano de 2020 foi supreendentemente positivo para financiamento de imóveis não apenas pelas taxas de juros em patamares mínimos, mas também pelo aumento da rentabilidade de aluguéis e valorização dos imóveis no período", disse a presidente da Abecip, Cristiane Portela.

Dezembro foi o melhor mês do ano e também da série histórica, com acumulado de R$ 17,4 bilhões, segundo a associação. O crescimento em relação ao mês anterior foi de 26,2% e mais que dobrou em relação ao mesmo mês do ano passado (R$ 8,6 bilhões). A crescente vem desde abril, depois de uma desaceleração no início de 2020.

Todos os estados brasileiros tiveram aumento no número de financiamentos de imóveis. Encabeçam a lista Tocantins (132%), Distrito Federal (121%), Alagoas (94%), Roraima (94%) e Minas Gerais (79%). As menores altas foram de Amapá (26%), Piauí (31%), Bahia (32%), Acre (35%) e Rio de Janeiro (44%).

Preço dos aluguéis

Ontem (26), o índice FipeZap apontou que o preço médio dos novos aluguéis residenciais teve alta de 2,48% em 2020. O indicador foi divulgado nesta terça-feira (19), e fecha o último mês do ano, de dezembro, com valorização de 0,43%.

No resultado anterior, o valor de locação subiu 0,03%, interrompendo uma sequência de 5 meses de queda. Mesmo acelerando em dezembro, a alta novamente foi menor que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo IBGE, e que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), da FGV.

No ano, a alta nos de preços de aluguel só venceram o IPCA em 5 das 11 capitais monitoradas. Goiânia lidera o índice, com valorização acumulada de 8,87% em 2020. As outras quatro são Belo Horizonte (6,24%), Recife (5%), Salvador (4,96%) e Brasília (4,91%).

A menor valorização anual foi em Fortaleza (0,26%). Em seguida, estão Rio de Janeiro (0,7%), Florianópolis (0,82%), São Paulo (1,14%) e Porto Alegre (1,27%). Curitiba foi a única cidade que teve desvalorização de preços de aluguel no ano: -0,37%.

Relacionados:

► Sondagens da FGV apontam queda na confiança dos empresários e dos consumidores em dezembro► FGV: Índice de Confiança do Consumidor registra queda de 2,7 pontos em janeiro

Leia mais: